PUBLICIDADE
Topo

Handebol masculino: França e Dinamarca vencem e vão reeditar final de 2016

Mem, da França, finaliza em duelo contra o Egito, na semifinal do handebol masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio  - Fabrice COFFRINI / AFP
Mem, da França, finaliza em duelo contra o Egito, na semifinal do handebol masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio Imagem: Fabrice COFFRINI / AFP

Colaboração ao UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

05/08/2021 10h32

França e Dinamarca vão fazer a final do handebol masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio. O duelo, que marca uma reedição da decisão da Rio-2016, será no sábado, às 9h (horário de Brasília). Egito e Espanha vão lutar pelo bronze, às 5h.

Nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, a Dinamarca venceu e conquistou o ouro em cima de uma França que buscava o tri, após alcançar o lugar mais alto do pódio em Pequim-2008 e Londres-2012. Esta, inclusive, será a quarta final consecutiva da equipe francesa, que conseguiu a classificação após uma uma vitória 27 a 23 sobre o Egito. Os dinamarqueses avançaram na competição após baterem a Espanha por 27 a 23.

França e Dinamarca se enfrentaram neste domingo pelo ouro na final do handebol - REUTERS/Damir Sagolj - REUTERS/Damir Sagolj
França e Dinamarca se enfrentaram pelo ouro na Rio-2016
Imagem: REUTERS/Damir Sagolj

França e Egito fazem duelo equilibrado

França e Egito fizeram uma partida de alto nível e bastante equilibrada. A equipe do técnico Roberto Parrondo aplicou uma "blitz" no início do duelo e chegou a abrir 5 a 1. Porém, aos poucos, o time francês foi igualando as ações e o jogo passou a ficar "lá e cá" no placar.

Um dos destaques da partida foi o goleiro Gerard, da França, que fez boas defesas -- inclusive, em tiros de sete metros -- e foi essencial para a conquista da vaga.

Karabatic, da França, recebe atendimento durante jogo contra o Egito, pela semifinal do handebol masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio - Fabrice COFFRINI / AFP - Fabrice COFFRINI / AFP
Imagem: Fabrice COFFRINI / AFP

O confronto teve um momento de tensão. Em uma disputa pela bola, ainda no primeiro tempo, o francês Karabatic sofreu um choque na cabeça e teve de receber atendimento médico, mas logo se recuperou

Na reta final da partida, com a França tendo uma pequena vantagem, o Egito foi para cima em uma tentativa de mudar o cenário, mas acabou não tendo sucesso no ataque e deixou espaços na defesa. Ao fim, 27 a 23

Dinamarca e Espanha: emoção até o fim

Assim como na primeira semifinal, o confronto entre Espanha e Dinamarca começou equilibrado, e com os espanhóis contando com um dia inspirado do goleiro Perez. Ainda assim, a equipe dinamarquesa, aos poucos, foi conseguindo ditar o ritmo do duelo e terminou o primeiro tempo com vantagem de 14 a 10.

 Lasse Svan, da Dinamarca, finaliza durante duelo com a Espanha, na semifinal do handebol masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio - Fabrice COFFRINI / AFP - Fabrice COFFRINI / AFP
Imagem: Fabrice COFFRINI / AFP

A Espanha voltou melhor para a etapa final e diminuiu o marcador, mas, com uma grande volume de faltas e punições de dois minutos, viu o adversário ter oportunidade de construir novamente uma boa distância.

Na reta final, os espanhóis reagiram, estiveram próximo do empate e o jogo ganhou emoção. O goleiro Landin, porém, apareceu em momentos importantes. No apito final, festa vermelha e branca com o triunfo por 27 a 23.