PUBLICIDADE
Topo

"Puto" com derrota, Abner celebra bronze no boxe: "significa muito"

Abner Teixeira encerra sua participação caindo na semifinal e ficando com o bronze nos pesos pesados - Wander Roberto/COB
Abner Teixeira encerra sua participação caindo na semifinal e ficando com o bronze nos pesos pesados Imagem: Wander Roberto/COB

Felipe Pereira

Do UOL, em Tóquio

03/08/2021 07h36

Abner Teixeira não conseguiu vencer o cubano Julio De la Cruz na semifinal e ficou com a medalha de bronze nos pesos pesados do boxe masculino. Após a derrota, o brasileiro de 24 anos foi sincero ao falar da mistura de sentimentos nesse momento. De um lado, tristeza por não chegar à decisão. De outro, a alegria de encerrar a Olimpíada com uma medalha.

"Estou puto, ninguém gosta de perder. Odeio perder, e o que está destacando agora é o sentimento de derrota. Trabalho para não acontecer isso, mas, infelizmente, hoje aconteceu. O fato de ser medalhista me deixa bem feliz. É o que tinha me proposto a fazer, vir aqui e ser medalhista. É a realização de um sonho, de assistir a Olimpíada de 2012, começando, e querendo estar junto. E agora estar aqui, não só participando, mas ganhando uma medalha. Significa muito para mim", iniciou.

"Eu não pensava tão alto, em ser medalhista, eu queria estar no meio. E para estar aqui ganhando lutas, ganhando uma medalha no maior evento esportivo do mundo, é muito significativo".

Abner não fez uma luta ruim, mas acabou perdendo em todos os rounds para De La Cruz, que conseguiu usar sua experiência de campeão mundial e medalhista olímpico contra o brasileiro. No fim, o cubano venceu por 4 a 1.

"Ele soube usar a experiência dele. Eu estava me sentindo muito bem para essa luta, não tem desculpa, não tem lesão, nada. Estava ótimo, 100%. Vim para ganhar, estava potente, me sentindo rápido, forte. Trabalhei da melhor forma possível. A luta ficou um pouco agarrada, acho que foi estratégia dele. Não estava conseguindo fazer o jogo dele. Ele acabou parando comigo na curta, eu não estava esperando. Mesmo sem esperar, eu estava pronto e fiz o que pude. Troquei com ele, tentei acertar o corpo dele, minar o gás dele, mas ele acabou sendo melhor".

Como no boxe não há disputa do terceiro lugar, Abner já entrou na semi com pelo menos a medalha de bronze garantida para o Brasil. Agora, a final será entre De La Cruz e o russo Muslim Gadzhimagomedov, e está marcada para a próxima sexta-feira (6), às 3h05 (horário de Brasília).

"Obrigado a todo mundo que assistiu, que estava na torcida. Muita gente torce por mim, vibrou, queria que eu trouxesse a medalha de ouro. Só tenho a agradecer a todo mundo que assistiu, que ligou a TV às 5h, 6h para ver boxe. E Paris vai ser melhor", concluiu o brasileiro.