PUBLICIDADE
Topo

Lucarelli e Wallace querem saque forte para ganhar da Rússia na semifinal

Colaboração para o UOL, em São Paulo

03/08/2021 03h36

O Brasil venceu o Japão na madrugada desta terça-feira (3) e conseguiu a classificação para a semifinal do vôlei masculino das Olimpíadas de Tóquio-2020. Atuais campeões olímpicos, agora os brasileiros vão enfrentar o Comitê Olímpico Russo por uma vaga na final. Para dois personagens importantes da equipe, sacar bem será fundamental para o Brasil seguir vivo na competição.

"A gente sabe que os erros que cometemos são possíveis de evitar. Temos que fazer as escolhas certas e aumentar a concentração. O ideal é chegar o mais perto da perfeição. Eles têm um time muito agressivo no ataque, então o saque vai ser uma arma forte para os dois times. Espero que possamos ganhar essa guerra", afirmou o ponta Lucarelli.

Lucarelli é uma das peças fundamentais do time de Renan Dal Zotto. Contra o Japão, anotou 12 pontos, com uma eficiência de 48% no ataque.

Na fase de grupos, os russos impuseram ao Brasil sua única derrota em Tóquio-2020, com direito a um sonoro 3 a 0.

"A cobertura vai ser primordial contra a Rússia, e teremos que bombardeá-los no saque. O time vai estar preparado, é uma semifinal que poderia ser uma final. Importante estarmos focados e saber que vai ser tenso", pediu o oposto Wallace, que contra o Japão marcou 13 pontos.

A partida é uma reedição da semifinal dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. Na ocasião, o Brasil atropelou a Rússia por 3 a 0 e rumou para a medalha de ouro. Em Londres-2012, as duas equipes também se encontraram, só que na final. E deu Rússia, por 3 sets a 2, em uma virada espetacular.