PUBLICIDADE
Topo

Brasil tenta bater hoje o recorde de medalhas em uma edição das Olimpíadas

Do UOL, em São Paulo

03/08/2021 13h16Atualizada em 04/08/2021 01h25

Com 18 medalhas garantidas nos Jogos Olímpicos de Tóquio, o Brasil pode igualar ou até superar nesta madrugada seu recorde de pódios em uma única edição do evento.

Até hoje, a melhor campanha nacional foi há cinco anos, no Rio de Janeiro. Na ocasião, o Time Brasil conquistou 19 medalhas no total, com sete de ouro, seis de prata e seis de bronze. Portanto, a delegação brasileira em Tóquio está a apenas uma de empatar o desempenho alcançado na Rio-2016.

No Japão, o Brasil já conquistou quatro ouros, três pratas e oito bronzes. Além destas 15 medalhas, outras três já estão garantidas. No boxe, Bia Ferreira e Hebert Conceição estão nas semifinais e ganharão ao menos o bronze. Já a seleção brasileira de futebol classificou-se para a final olímpica no Japão, o que garante no mínimo a prata.

No início da noite desta terça-feira (3), a nadadora Ana Marcela Cunha conquistou a medalha de ouro na maratona aquática. A baiana, que já foi eleita a melhor do mundo na modalidade seis vezes e possui cinco títulos em Campeonatos Mundiais, confirmou o favoritismo e subiu ao topo do pódio.

A próxima chance será com Yuri Mansur na final da prova de saltos no hipismo nesta quarta-feira, às 7h (de Brasília). Apesar de ocupar apenas o 89º lugar no ranking mundial, ele conseguiu uma boa performance nas eliminatórias nesta terça-feira, ao zerar o percurso com sua montaria Alfons.