PUBLICIDADE
Topo

Laura Pigossi diz que parceria com Luisa Stefani não acaba nas Olimpíadas

 Laura Pigossi e Luisa Stefani levaram o bronze em Tóquio - Júlio César Guimarães/COB
Laura Pigossi e Luisa Stefani levaram o bronze em Tóquio Imagem: Júlio César Guimarães/COB

Colaboração para o UOL

02/08/2021 08h10

Dona da primeira medalha brasileira no tênis, com o bronze nas Olimpíadas de Tóquio, Laura Pigossi afirmou que a dupla com Luisa Stefani não se encerrou após fazer história no Japão.

"Então, acho que provavelmente sim. No momento do tour eu ainda não tenho ranking para entrar nos mesmos torneios da Luisa. Eu estava 120 do mundo antes da pandemia, mas eu abandonei um pouco para melhorar meu ranking do individual, que é uma coisa que eu não quero abrir mão ainda", disse em entrevista ao canal GloboNews.

"Eu estou lutando para baixar meu ranking de individual, para poder jogar as duas modalidades juntas, então eu voltei a jogar dupla este ano, onde abriram mais os torneios. Mas com certeza vai ter algum repeteco por aí. Então fiquem ligados", completou.

Aniversariante do dia, completando 27 anos, Laura disse que ainda não conseguiu tirar a medalha do peito.

"Melhor presente de aniversário da minha vida e esse presente eu senti que eu conquistei ele, então ele tem um gostinho especial", disse.

Agora ela espera que sua conquista nos Jogos sirva de inspiração para muitos jovens, assim como outros tenistas serviram para que ela chegasse no bronze olímpico.

"Eu lembro que quando eu era pequena, muitas me inspiraram. Muitos jogadores na época, o Guga. Eu lembro que eu estava jogando torneio de 12 anos e via ele jogando na TV e me inspirava de uma maneira que eu queria ser como ele, eu queria poder estar lá. E eu vendo as fotos das crianças me vendo jogar e torcendo por mim nas Olimpíadas encheu meu coração com uma sensação de realizada. De estar fazendo o que eu realmente queria estar fazendo", disse.