PUBLICIDADE
Topo

Brasil avança às quartas no tênis de mesa por equipes masculino

Hugo Calderano em ação pelo Brasil contra a Sérvia nas Olimpíadas de Tóquio - Adek Berry/AFP
Hugo Calderano em ação pelo Brasil contra a Sérvia nas Olimpíadas de Tóquio Imagem: Adek Berry/AFP

Colaboração para o UOL, em São Paulo

01/08/2021 06h37

Foi na base da emoção, mas deu muito certo! Numa disputa bastante equilibrada, que durou cerca de quatro horas, o Brasil venceu a Sérvia por 3 a 2 neste domingo (1ª), nas oitavas de final do tênis de mesa masculino (por equipes), e avançou às quartas de final das Olimpíadas de Tóquio-2020.

Nas duplas, o Brasil foi representado por Vitor Ishiy e Gustavo Tsuboi contra Zsolt Peto e Marko Jevtovic. O primeiro set foi muito equilibrando, com as seleções trocando pontos todo o tempo. Os sérvios conseguiram abrir dois pontos apenas no 9 a 7. Os brasileiros não conseguiram reagir, e os adversários fecharam em 11 a 7, fazendo 1 a 0.

Vitor e Tsuboi voltaram melhor na segunda etapa, abrindo 4 a 1 com bons ataques. Peto e Jevtovic conseguiram empatar em 7 a 7 a partir de erros do Brasil. Os brasileiros conseguiram abrir 9 a 9, mas os adversários buscaram o placar e empataram. Após isso, eles dominaram a partida e fecharam em 11 a 9, abrindo 2 a 0.

A dupla brasileira voltou melhor, fazendo um jogo com saque mais seguro, e conseguiu abrir 7 a 3 aproveitando os erros adversários. Mas os sérvios conseguiram se recuperar e encostaram no 8 a 7. Porém, os brasileiros conseguiram se recuperar e fechar a partida em 11 a 8, diminuindo para 2 a 1.

A quarta etapa começou disputada como a primeira, com uma igualdade de 4 a 4 no placar. Peto e Jevtovic abriram três pontos com 9 a 6 após aproveitarem erros dos brasileiros. O ritmo da dupla da Sérvia não foi quebrado, e os europeus acabaram fechando a partida em 3 a 1 após concluírem o set por 11 a 8.

O quinto jogo foi o mais tranquilo. Apesar do bom resultado de Levajac diante de Calderano, Vitor Ishiy não se amedrontou, foi muito sólido nos dois primeiros sets, vencendo por 11 a 6 em ambos, e garantiu a vitória com uma virada espetacular na terceira parcial: 14 a 12. Assim, o Brasil fechou com 3 vitórias a 2.

Hugo Calderano x Dimitrije Levajac

Calderano não teve vida fácil no início da partida. Dimitrije Levajac a todo momento conseguia trocar pontos com o brasileiro e deixar a partida empatada. Calderano só conseguiu abrir dois pontos com 10 a 8, em pleno set point. Um ponto depois, ele abriu 1 a 0.

A segunda etapa começou novamente muito complicada para o brasileiro. A cada ponto Levajac gritava estridentemente. Quando o sérvio fez 9 a 8, o ataque de Calderano bateu duas vezes na mesa do adversário, mas a reclamação não foi levada em conta. O sérvio pediu tempo quando o brasileiro salvou um set point, em 10 a 9. Mas não fez muito efeito: Calderano salvou mais um, fazendo 11 a 10. Mas Levajac se recuperou e fechou a partida em 13 a 11, empatando em 1 a 1.

O terceiro set começou com liderança de Calderano por 5 a 0, maior vantagem até então na partida. Levajac ensaiou uma reação fazendo 5 a 3, mas o brasileiro prontamente conseguiu fazer 8 a 3. Calderano conseguiu manter a regularidade e fechou em 11 a 5, fazendo 2 a 1.

Levajac voltou animado para a partida e conseguiu fazer um 6 a 3, com muitos gritos. O brasileiro conseguiu pressionar muito no saque e empatou a partida em 9 a 9. Mas não foi o suficiente. O sérvio acabou fechando em 12 a 10 e empatou em 2 a 2.

O último set começou tenso. Calderano foi punido no começo por esconder a bola, mas se recuperou e abriu 4 a 2. O brasileiro voltou a ser punido pelo mesmo motivo, o que levou a reclamação da comissão técnica no 6 a 4. Mas nem a gritaria de Levajac foi suficiente. Calderano venceu por 11 a 5, fazendo 3 a 1. O Brasil empatou o duelo em 1 a 1.

Gustavo Tsuboi x Marko Jevtovic

A partida começou muito disputada. Tsuboi conseguia fazer a diferença com seu com saque que garantia pontos. O brasileiro passou a errar muito nos momentos decisivos, o que possibilitou Jevtovic fechar em 11 a 8, fazendo 1 a 0.

Tsuboi não voltou bem no segundo set e começou perdendo por 5 a 1. Mas em um incrível recuperação após bons saques, empatou em 6 a 6. Mas não foi suficiente. Jevtovic fechou a partida em 11 a 8, aumentando a vantagem para 2 a 0.

A terceira etapa foi de recuperação para o brasileiro. Ele começou com ótimos saques e devoluções para empatar em 6 a 6. Com ataques espetaculares, Tsuboi conseguiu fechar em 11 a 8, diminuindo o placar para 2 a 1.

O quinto set foi de domínio total no começo para Tsuboi, que abriu 6 a 2 em ótimos ataques. A constância continuou. O brasileiro fez 11 a 6, dominou a parcial e fechou em 11 a 6, fazendo 2 a 2.

A decisão foi muito tensa. Tsuboi começou perdendo e lutou muito para conseguir empatar em 4 a 4 a partir de uma incrível regularidade no saque. Já a recepção não ajudou muito, o que fez o sérvio abrir em 9 a 8, mas sempre com Tsuboi na busca, conseguindo empatar em 9 a 9. Porém, o adversário conseguiu fechar em 15 a 13, fazendo 3 a 1 e colocando a Sérvia na liderança por 2 a 1.

Hugo Calderano x Zsolt Peto

Calderano retornou para a disputa de sua segunda partida dominando o adversário, mesmo nos momentos de tensão e trocas de bola. Conseguiu fazer 11 a 9, abrindo o placar em 1 a 0.

O segundo set foi de plena tranquilidade para Calderano, que dominou o confronto do início ao fim, cedendo pontos ao adversário apenas em seus poucos erros. Com 11 a 4, abriu 2 a 0.

A terceira etapa começou melhor para o sérvio, que liderava por 6 a 3. Calderano conseguiu encostar no placar com 6 a 5, e Peto solicitou tempo. O brasileiro conseguiu empatar após a parada em 8 a 8. Mas ainda assim o atleta da Sérvia conseguiu fechar em 11 a 9 e diminuir para 2 a 1.

O desenrolar do jogo se apresentou complicado. Calderano errou bolas fáceis e entregou um empate de 5 a 5. Peto conseguiu virar o jogo para 9 a 8, mas o brasileiro buscou o empate. Mas ainda assim o sérvio fechou em 11 a 9, fazendo 2 a 2.

O set decisivo começou emocionante, com longas trocas de bola longe da mesa e uma virada de Calderado em 4 a 3. Peto chegou a encostar em 9 a 8, mas o brasileiro conseguiu retomar o controle e fazer 11 a 8, vencendo a partida por 3 a 1 e empatando o confronto em 2 a 2.

Vitor Ishiy x Dimitrije Levajac

O quinto e decisivo jogo começou com Vitor Ishiy abrindo vantagem. Com um bom ritmo e muita vibração, o brasileiro deslanchou e venceu o primeiro set por 11 a 6, com certa facilidade, colocando pressão sobre o adversário.

O segundo set começou mais equilibrado, com os jogadores se revezando na liderança. Aos poucos, Ishiy achou seu jogo e abriu vantagem, chegando a marcar 9 a 6. No fim, Levajac sentiu e cometeu alguns erros, permitindo que o atleta brasileiro fechasse o placar novamente em 11 a 6, anotando 2 sets a 0.

O equilíbrio do início do segundo set ditou o ritmo do terceiro, mas o primeiro a abrir vantagem foi Levajac, que chegou a ter 6 a 4 no placar com o saque a favor. Ishiy buscou o empate, mas não teve um bom serviço na sequência e permitiu que o sérvio retomasse a liderança por dois pontos e aumentasse a vantagem para quatro (10 a 6) no próprio saque.

Jogando com quatro set points a favor, o sérvio ficou tenso e permitiu a virada em uma sequência de 5 a 0 de Ishiy, que empatou em 11 pontos, virou o jogo e garantiu a vitória por 14 a 12 e 3 sets a 0.

Como funciona a disputa

O torneio de tênis de mesa é definido em melhor de cinco jogos. Quem vencer três garante a classificação para a próxima fase. O primeiro duelo é obrigatoriamente de duplas, e os outros quatro são individuais. Cada atleta pode entrar em ação duas vezes e não pode jogar seguidamente.

Próximo adversário

O próximo adversário da equipe brasileira será a Coreia, que eliminou a eslovênia nas oitavas de final. O duelo das quartas está marcado para a madrugada desta segunda-feira, a partir de 2h30 (de Brasília).