PUBLICIDADE
Topo

"Sou grato por competir com Scheidt", diz australiano campeão na vela

Matt Wearn comemora a medalha de ouro conquistada na classe laser em Tóquio-2020 -  Phil Walter/Getty Images
Matt Wearn comemora a medalha de ouro conquistada na classe laser em Tóquio-2020 Imagem: Phil Walter/Getty Images

Adriano Wilkson

Do UOL, em Enoshima (Japão)

01/08/2021 05h48

O australiano Matt Wear, medalha de ouro na classe laser, afirmou que "não poderia se sentir mais grato" por competir contra o brasileiro Robert Scheidt. Os dois participaram da regata da medalha hoje na baía de Enoshima, a 60 km de Tóquio.

"Velejar contra o Robert... pra mim ele foi o auge do esporte e obviamente muito bem sucedido na classe [laser]. E quando ele decidiu voltar em 2013, foi incrível tê-lo de volta na classe e ele fez maravilhas por ela. Competir com ele no alto nível das Olimpíadas... eu não poderia ser mais grato por isso", disse o australiano.

Scheidt terminou em 8º na competição, longe do pódio. Mas em sua sétima participação olímpica e tendo cinco medalhas, o veterano de 48 anos foi tratado como "lenda" pela locutora que transmitiu a prova para quem assistia da marina.

O australiano de 25 anos nasceu um ano antes de Scheidt participar de sua primeira Olimpíada, Atlanta-1996, quando ganhou sua primeira medalha de ouro, também na classe laser. O paulista mudou para a classe star, antes de voltar novamente para laser, na qual competiu no Japão.

O australiano chegou à regada da medalha já com o ouro garantido. Scheidt ainda tinha chances matemáticas, mas não conseguiu o resultado que precisava para conseguir um pódio. Mesmo assim, o brasileiro foi bastante tietado antes e depois da prova, posou pra fotos e assinou camisetas de atletas e voluntários na marina de Enoshima.