PUBLICIDADE
Topo

Fratus usa gíria ao descrever esforço: 'Os cara é grande, mas nóis é ruim'

Colaboração para o UOL, em São Paulo

31/07/2021 23h45

Medalhista de bronze nos 50m livre, Bruno Fratus usou uma gíria para explicar seu esforço para chegar ao pódio das Olimpíadas de Tóquio. Segundo o nadador, os adversários são grandes, mas "nóis é ruim". A gíria, de origem desconhecida, ficou nacionalmente famosa no filme "Meu Nome Não é Johnny", de 2008.

O norte-americano Caeleb Dressel ficou com o ouro e, de quebra, estabeleceu um novo recorde olímpico. O francês Florent Manaudou ficou com a prata, e o brasileiro completou o pódio.

"Os caras é grande, mas nóis é ruim. Aqui é Brasil, mano. Aqui não tem essa não! Choveu, fez sol, os caras são grandes, mas não tem essa não. A gente vai. A gente faz", disse Fratus em entrevista à Globo.

Na sequência, o nadador exaltou o Brasil, e afirmou que sua medalha é um exemplo da capacidade do brasileiro.

"Se é para deixar uma mensagem, Brasil, nós somos o melhor povo. Nós temos o melhor país do mundo. Todo mundo lá nos EUA paga pau para o Brasil, para o povo brasileiro. A gente é muito capaz. Assim como eu fiz hoje, se permitam ser o povo que a gente pode ser, o país que a gente pode construir. É isso. A gente está entre os melhores do mundo, e não deixa a desejar para ninguém", completou.