PUBLICIDADE
Topo

Após primeira semana dos Jogos, Japão amplia estado de emergência por covid

Pessoas usando máscaras contra covid-19 passam em frente aos anéis olímpicos em Tóquio, no Japão - Takashi Aoyama/Getty Images
Pessoas usando máscaras contra covid-19 passam em frente aos anéis olímpicos em Tóquio, no Japão Imagem: Takashi Aoyama/Getty Images

AFP, em Tóquio

30/07/2021 09h25

O Japão prorrogou nesta sexta-feira (30) o estado de emergência sanitária por covid-19 em Tóquio. O governo local ainda ampliou a medida para outras quatro regiões, após o aumento dos contágios, uma semana depois do início dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Ontem (29), o Japão registrou mais de 10.000 casos de coronavírus pela primeira vez, o que levou autoridades e especialistas a advertirem para o risco de propagação da variante Delta.

"Decretamos o estado de emergência para Saitama, Chiba, Kanagawa e Osaka", afirmou o primeiro-ministro Yoshihide Suga. O governante ainda reforçou que a medida estava em vigor em Tóquio e Okinawa foi estendida até 31 de agosto.

O registro recorde de novos casos acontece durante a primeira semana das Olimpíadas. Nas últimas 24 horas, foram registrados 27 novos contágios, o maior número diário desde o início do evento esportivo, segundo o comitê organizador.

"O contágio está se espalhando a uma velocidade nunca antes vista", especialmente dentro e ao redor da região de Tóquio, disse o primeiro-ministro Suga. "A variante delta altamente contagiosa se impõe rapidamente e, se o aumento de infectados, não parar é possível que os hospitais fiquem lotados", alertou.

Se comparado a outros países, o surto de covid-19 no Japão é pequeno: desde o início da pandemia, foram registradas 15.000 mortes, e o governo nunca adotou medidas de confinamento rígido. Quanto a vacinação, apenas 25% da população japonesa está completamente vacinada.

Anteriormente, a ministra da Saúde, Norihisa Tamura, afirmou que o governo queria enviar uma "mensagem forte" ao prorrogar o estado de emergência, uma vez que a variante Delta agora responde a "mais de 50% dos casos" em Tóquio.

O atual estado de emergência na capital japonesa restringe o horário de funcionamento de bares e restaurantes e proíbe a venda de bebidas alcoólicas. Os especialistas alertam para um aumento de casos entre os jovens e o não cumprimento das medidas de isolamento.