PUBLICIDADE
Topo

Vôlei: Brasil se impõe contra donas da casa e vence por 3 sets a 0

Brasil x Japão no vôlei feminino nos Jogos Olímpicos de Tóquio - Toru Hanai/Getty Images
Brasil x Japão no vôlei feminino nos Jogos Olímpicos de Tóquio Imagem: Toru Hanai/Getty Images

Colaboração para o UOL, em São Paulo

29/07/2021 09h18

No Grupo A do torneio feminino de vôlei das Olimpíadas de Tóquio, o Brasil enfrentou o Japão hoje e venceu por 3 sets a 0, com parciais de 25/16, 25/18 e 26/24. Desta forma, as brasileiras venceram a terceira partida seguida, permanecendo com 100% de aproveitamento. Antes, na estreia, a seleção brasileira venceu a Coreia do Sul por 3 sets a 0 e, na segunda rodada, a República Dominicana por 3 sets a 2.

A superioridade brasileira nos dois primeiros sets foi até inesperada diante das atuais bicampeãs asiáticas, que sentiram o saque forçado do Brasil e não conseguiram ter volume de jogo nas primeiras parciais, permitindo que a seleção brasileira se desgarrasse com facilidade no placar e vencesse com boa vantagem. No terceiro set, as japonesas se encontraram e impuseram mais dificuldades ao Brasil, que perdeu a levantadora Macris, lesionada, no meio da parcial. Atrás no placar quase o tempo todo, as brasileiras se agigantaram no bloqueio para virar no fim e garantir os 3 a 0.

Com o resultado, o Brasil soma 8 pontos no Grupo A e mantém a 2ª colocação. Já as japonesas, que venceram o Quênia e perderam para a Sérvia antes do duelo com as brasileiras, têm 3 pontos, na 4ª colocação.

Na quarta rodada, a seleção brasileira enfrenta a Sérvia. O jogo está marcado para o próximo sábado (31), às 4h25 (de Brasília). As donas da casa voltam à quadra amanhã, às 7h40 (de Brasília).

O jogo

A seleção brasileira foi muito superior desde o início do primeiro set, com o ataque funcionando muito bem em jogadas variadas. Forçando o saque, o Brasil dificultou a recepção das donas da casa, que encontraram dificuldade para virar as bolas. Assim, com muito volume de jogo, as brasileiras se impuseram e logo deslancharam no placar, chegando a abrir onze pontos de vantagem no momento decisivo da parcial, fazendo 24 a 13. O Japão chegou a salvar três set points, mas, depois de um longo rali, Carol Gattaz fechou o set para o Brasil: 25 a 16.

A superioridade brasileira continuou na segunda parcial. No entanto, as donas da casa não deixaram o Brasil se desgarrar tão rápido no placar. Apenas a partir do 15º ponto que as brasileiras deslancharam. Sem forçar tanto o saque, o Brasil contou com bom volume de jogo e cinco pontos de bloqueio para fechar o set em 25 a 18.

O terceiro set foi muito mais equilibrado. As japonesas se encontraram na defesa, seu principal fundamento e o Brasil já não tinha a mesma facilidade em virar as bolas. Assim, as donas da casa se mantiveram na frente durante boa parte da parcial, chegando a abrir 19 a 16 após a lesão de Macris. No entanto, o Brasil reagiu, fez uma sequência de 5 a 1 para virar o jogo, contando com um bloqueio decisivo novamente. No fim, a seleção brasileira precisou de três match points para fechar o set em 26 a 24 e o jogo em 3 a 0.

Técnico exalta opções

José Roberto Guimarães conversa com jogadores do Brasil durante duelo com o Japão, no vôlei feminino, nos Jogos Olímpicos de Tóquio - Wander Roberto/COB - Wander Roberto/COB
Imagem: Wander Roberto/COB

Após a partida, o técnico José Roberto Guimarães foi questionado sobre jogadoras que tiveram oportunidade no duelo com o Japão e deram respostas positivas, aumentando o leque de opções para utilizar ao longo da competição

"Essas opções que a gente tem são importantes exatamente pelas características dos times, poder tentar usar na melhor hora possível. A Tandara hoje já foi melhor, mas ainda tem de chegar no melhor dela porque é importante para o nosso time, para não sobrecarregar as ponteiras como aconteceu contra a República Dominicana. A gente precisa de todo mundo, São características diferentes e que podem demorar para os outros times marcarem. Essas opções são importantes se bem utilizadas, e a gente reza para estar iluminado", disse, ao SporTV.

Outros resultados do Grupo B e classificação

Também pela terceira rodada do Grupo A, a Coreia do Sul venceu a República Dominicana por 3 sets a 2 (25/20, 17/25, 25/18, 15/25 e 15/12). Agora, as sul-coreanas têm cinco pontos, enquanto as dominicanas somam dois.

Em outro jogo da terceira rodada, a Sérvia encarou a seleção do Quênia e venceu com facilidade por 3 sets a 0 (25/21, 25/11 e 25/20), garantindo a liderança da chave por mais uma rodada. Agora, as sérvias somam nove pontos. As quenianas, por sua vez, estão na lanterna do grupo e ainda não pontuaram.