PUBLICIDADE
Topo

Rafael Buzacarini desaba após eliminação no judô: 'Queria ir mais longe'

Rafael Buzacarini perde para o belga Toma Nikiforov e está eliminado das Olimpíadas - Transmissão
Rafael Buzacarini perde para o belga Toma Nikiforov e está eliminado das Olimpíadas Imagem: Transmissão

Colaboração para o UOL, em São Paulo

29/07/2021 00h04

O judoca paulista Rafael Buzacarini foi eliminado hoje no judô até 100kg. Após a derrota para o belga Toma Nikiforov, o brasileiro de 29 anos deu adeus às Olimpíadas de Tóquio. Ao deixar o tatame, o lutador não segurou o choro e desabou durante a entrevista.

"Eu dei tudo que eu tinha ali. Só agradeço poder lutar mais uma olimpíada. Queria ir mais longe. Desculpa a todos os espectadores por mim. Desculpa todo mundo, aí. Eu tentei", disse, ao Sportv. Durante a fala, Buzacarini não se conteve e chorou copiosamente.

Nas últimas palavras, o paulista de 29 anos se ajoelhou no chão e se mostrou muito abalado com o resultado. O seu adversário levou a melhor e ganhou por 1 a 0 após aplicar um wazari.

Como a derrota aconteceu na primeira fase, o brasileiro não terá a oportunidade de disputar a repescagem, que daria a ele a possibilidade de tentar uma medalha de bronze, como aconteceu com Daniel Borges Cargnin na categoria até 66kg.

Sobre o duelo

Mais calmo, Buzacarini voltou a falar sobre a derrota que acabou findando em eliminação nas Olimpíadas. Em determinado momento da luta, o brasileiro percebeu que o adversário demonstrava sinais de cansaço. Contudo, não o suficiente para se entregar.

"Eu já tinha enfrentado ele (Nikiforov). Minha estratégia era deixar a lutar seguir, ir longe, eu tinha recurso, tinha físico e estava preparado para ir longe. Na luta, eu até senti que ele estava cansando, mas foi um momento ali que eu acabei errando, andando para cima e ele acertou um golpe", contou o paulista.

"Tive que abrir no final da luta e acabei perdendo. Difícil. Foram cinco anos treinando, mesmo dentro das adversidades, treinando para chegar, mesmo que fossem dez minutos, e eu aguentar. Queria sair com a medalha", acrescentou.

Trajetória

Fã de Carlos Honorato, Aurélio Miguel e Kosei Inoue, Buzacarini se via na melhor forma da carreira. Apelidado de "bolo cru" pelos amigos, logo que chegou em São Caetano do Sul, há 11 anos, ele transformou o corpo e também evoluiu bastante como atleta. A brincadeira aconteceu por causa da aparência do judoca naquela época: loiro, branco e pesando 120 quilos, ele, para os companheiros de equipes, parecia um massa antes de ser levada ao forno.

Esta, inclusive, foi a segunda edição de jogos olímpicos disputada pelo atleta, nascido em Barra Bonita, interior de São Paulo. Ele havia estreado no torneio na edição passada, realizada no Rio de Janeiro.

Principais conquistas de Buzacarini

- Prata no Grand Slam de Brasília 2019
- Bronze no Grand Prix de Tel Aviv 2019
- Prata no Grand Prix Antalya 2019
- Prata no Grand Prix Tbilisi 2019
- Prata no Grand Prix Almaty 2016
- Prata no Grand Prix Samsun 2016
- Prata no Grand Slam Paris 2015
- Bronze no Campeonato Pan-Americano 2014
- Bronze no Grand Prix Dusseldorf 2014
- Bronze no Grand Prix Qingdao 2013