PUBLICIDADE
Topo

Equipe do revezamento 4x200m aposta em longevidade após última posição

Nas Olimpíadas, Brasil disputou a final do revezamento 4x200m livre da Natação - GettyImages
Nas Olimpíadas, Brasil disputou a final do revezamento 4x200m livre da Natação Imagem: GettyImages

Beatriz Cesarini

Do UOL, em Tóquio

28/07/2021 01h32

Pouco depois de terminarem na última colocação na final do revezamento 4x 200m livre nas Olimpíadas de Tóquio-2020, os integrantes da equipe brasileira exaltaram a evolução do time.

"Um resultado promissor. Os 200m livre é uma prova jovem, uma prova que tem tendência de ter nadadores jovens e o nosso grupo é jovem. Nosso grupo é entrosado. Neste último ciclo a gente conseguiu alguns bons resultados, como final em mundial de piscina de longa, recorde mundial de piscina curta, então a gente tem uns bons anos pela frente para ajustar e conseguir bons resultados para o Brasil", falou o nadador Breno Correia, em entrevista ao SporTV.

A equipe agora começa a pensar no próximo ciclo olímpico, visando os Jogos de Paris, em 2024.

"Infelizmente não é o resultado que a gente esperava. A gente tem uma equipe muito nova ainda, a gente tem que adquirir muita experiência ainda, e com certeza essa equipe vai ser muito melhor", projetou Murilo Sartori.

O quarteto brasileiro chegou para a prova como um dos azarões. No início, conseguiu até ficar na segunda posição, mas caiu e terminou na oitava posição, com o tempo de 7m08s22.

"A gente fez uma prova bonita, e estar numa final olímpica não é nada fácil. A gente está feliz com o resultado. A gente tem um time com perspectiva de melhorar em muita coisa", afirmou Fernando Scheffer, único brasileiro a conquistar medalha na natação nestas Olimpíadas, ao ganhar o bronze nos 200m livre.