PUBLICIDADE
Topo

Após começo apático, Naomi Osaka é eliminada das Olimpíadas

Colaboração para o UOL, em São Paulo

27/07/2021 02h00

O dia, definitivamente, não era da japonesa Naomi Osaka nas Olimpíadas Tóquio-2020. A número 2 do mundo fez uma partida cheia de erros, não mostrou energia para conseguir uma recuperação e acabou eliminada do Torneio Olímpico de Tênis pela tcheca Marketa Vondrousova, que fez 6/1 e 6/4.

Atual número 42 do mundo, Vondrousova, que mostrou competência com ótimas devoluções e um forehand cruzado que incomodou a favorita, vai enfrentar nas quartas de final a vencedora do jogo entre a espanhola Paula Badosa (#29) e a argentina Nadia Podoroska (#38).

Como aconteceu

Osaka esteve muito abaixo de seu nível costumeiro no primeiro set. A japonesa demorou a calibrar seus golpes, cometeu muitos erros não forcados (14 na parcial) e teve problemas para lidar com o forehand cruzado da adversária canhota. Vondrousova foi competente, confirmando seus serviços e vencendo a maioria dos pontos no segundo serviço da número 2 do mundo. Assim, a tcheca conseguiu duas quebras de saque, 4/0 e manteve a vantagem até fechar o set com 6/1 no placar em apenas 24 minutos.

Naomi acordou no segundo set e, logo no primeiro game, mostrou-se mais paciente nos ralis, forçando a adversária a trocar mais bolas. O plano deu certo, e Osaka quebrou Vondrousova imediatamente. A tenista da casa abriu 2/0, mas a vantagem durou pouco. Sem conseguir vencer pontos com o segundo serviço, Naomi voltou a ser quebrada no quarto game, quando levou dois winners de devolução e cometeu uma dupla falta no break point.

Depois disso, a partida seguiu parelha, mas com Vondrousova sacando na frente, o que colocava a número 2 do mundo sob pressão constante. No décimo game, Osaka sentiu. Após três erros, deu dois match points à adversária. Naomi até salvou ambos. Primeiro, com uma direita vencedora e, depois, graças a um erro de Vondrousova. No entanto, após desperdiçar chances de fechar o game, Osaka errou mais uma direita e uma esquerda para dar a vitória à rival.