PUBLICIDADE
Topo

Ítalo quebra prancha na final; material foi extraviado antes da Olimpíada

Do UOL, no Rio de Janeiro

27/07/2021 04h27

Na primeira onda surfada na final olímpica, Ítalo Ferreira viu sua prancha partir ao meio ao tentar finalizar uma manobra. Rapidamente ele voltou para a areia para pegar uma nova, inteira, para dar sequência à competição.

O brasileiro levou 15 pranchas para Tóquio, mas elas foram extraviadas. Houve um problema no Aeroporto de Paris e as encomendas demoraram mais do que o normal para chegarem ao Japão.

As pranchas de Ítalo foram encomendadas com os irmãos "shapers", Sylvio e Adriano Oliveira, mais conhecidos como Tico e Teco. Eles apostaram no surfista quando o mesmo ainda não tinha dinheiro sequer para pagar pela ferramenta. O potiguar mantém os laços até hoje.

A queda da prancha, no entanto, em nada atrapalhou o desempenho de Ítalo. Ele teve grande desempenho e não tomou conhecimento do algoz de Gabriel Medina na semifinal. Kanoa Igarashi sofreu para encontrar ondas no quintal de casa e viu o brasileiro brilhar com notas altas.

Na estreia do surfe nas Olimpíadas, o brasileiro conseguiu o lugar mais alto do pódio com um dos favoritos que conseguiu corresponder à altura todas as expectativas. Essa foi a primeira medalha de ouro do Brasil em Tóquio.