PUBLICIDADE
Topo

Scheffer consegue medalha nos 200m livre 25 anos depois de Gustavo Borges

Beatriz Cesarini

Do UOL, em Tóquio

26/07/2021 23h43

Vinte e cinco anos depois de Gustavo Borges ter conquistado a medalha de prata nos 200m livre, o Brasil voltou a ter um nadador subindo ao pódio em uma das principais provas da natação olímpica.

Na noite desta segunda-feira (26), Fernando Scheffer, de 23 anos, gravou seu nome na história ao levar para a casa a medalha de bronze nos 200m livre nas Olimpíadas de Tóquio-2020. Além de ter mantido a tradição de conquistar medalha nesta prova, Scheffer e Gustavo Borges dividem o fato de ambos levarem a medalha aos 23 anos, idade de Borges em Atlanta-96.

O brasileiro mostrou intensidade e imprimiu um ritmo forte desde o início da prova. Na segunda virada, estava na segunda colocação, e depois disso em nenhum momento abandonou uma posição entre os três primeiros.

Na semifinal, Scheffer nadou na raia de número quatro e saiu na frente nos primeiros 100 metros. Nos últimos 50 metros, ele foi ultrapassado e terminou em terceiro na primeira série, com o tempo de 1min45s71. Após a segunda bateria, o nadador ficou com o oitavo tempo geral e se classificou.

Gustavo Borges conquistou prata nos 200m livre em Atlanta-1996. Na época com 23 anos, nadou em 1min48s08. Scheffer cravou o tempo de 1min44seg66.

Scheffer chegou aos Jogos de Tóquio correndo por fora. Na delegação nacional, não era cotado como um dos favoritos a conquistar medalha, mas pretende surpreender e também deixar seu nome marcado na natação brasileira.