PUBLICIDADE
Topo

Caçula das Olimpíadas, mesatenista síria de 12 anos é eliminada na estreia

Hend Zaza reage durante jogo contra Hend Zaza nas Olimpíadas de Tóquio - Anne-Christine Poujoulat/AFP
Hend Zaza reage durante jogo contra Hend Zaza nas Olimpíadas de Tóquio Imagem: Anne-Christine Poujoulat/AFP

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/07/2021 04h19

O primeiro dia olímpico marcou a participação da atleta mais jovem dos Jogos de Tóquio. Hend Zaza, atleta da Síria, competiu no tênis de mesa com apenas 12 anos - marca que seria ainda mais impressionante se a edição tivesse acontecido em 2020. A mesatenista caiu na estreia, mas sua história não deixa de ser um feito.

Zaza é apenas a segunda atleta síria a disputar o tênis de mesa em Jogos Olímpicos na história e a primeira a se classificar jogando, já que, em 2016, sua compatriota participou como convidada. A atleta nascida em 2009 enfrentou a austríaca Jia Liu, atual número 4 do ranking e perdeu por 4 a 0.

"Foi muito difícil me preparar psicologicamente, mas acho que consegui superar isso, e isso é o que fiz melhor no jogo. A lição principal foi a derrota, especialmente na primeira rodada. Na próxima vez, vou trabalhar duro para passar da primeira, segunda, terceira rodada, porque quero jogar mais nessa competição", disse Zaza após a partida.

Antes mesmo das Olimpíadas começarem, a síria já havia admitido que sua participação deveria ser curta e que seu objetivo são os próximos Jogos, em Paris, daqui a três anos. Com 15 anos, em 2023, a jovem espera ser mais competitiva.

Para chegar a Tóquio, Zaza começou a trajetória no tênis de mesa aos cinco anos e, desde então, precisa conciliar os treinos com os obstáculos que surgem no seu país natal, muito atingido por guerras e conflitos nos últimos anos. Com tão pouca idade, o feito da caçula em Tóquio é de se admirar.