PUBLICIDADE
Topo

Brasil vence Sérvia sem sustos em último teste antes da Olimpíada

Claudinho e Guilherme Arana comemoram gol da seleção olímpica sobre a Sérvia sub-21 - Srdjan Stevanovic/Getty Images
Claudinho e Guilherme Arana comemoram gol da seleção olímpica sobre a Sérvia sub-21 Imagem: Srdjan Stevanovic/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

08/06/2021 15h53

No último teste para a Olimpíada, a seleção brasileira venceu a Sérvia sub-21 por 3 a 0 em amistoso realizado na tarde de hoje, no estádio Rajko Mitic, país do adversário. Os gols foram marcados por Guilherme Arana e Pedro (duas vezes).

Agora, a expectativa fica para o dia 17 de junho, quando o técnico André Jardine vai divulgar a lista dos 18 relacionados para os Jogos - eles precisam da liberação dos clubes.

Para esta partida, Jardine fez três mudanças em relação ao time que começou a partida na derrota de 2 a 1 para o Cabo Verde: Cleiton, Rodrygo e Antony deram lugar para, respectivamente, Breno, Martinelli e Malcom.

Início truncado

A partida começou com poucas chances de gol e uma dificuldade do Brasil em ultrapassar as linhas defensivas da Sérvia.

Somente aos 11 minutos veio a primeira grande chance dos visitantes. Em escanteio cobrado por Claudinho, Pedro subiu e cabeceou a bola no travessão do goleiro Gordic.

A pressão brasileira continuou, com boas chances criadas por Guilherme Arana, Gerson e Malcom. O gol, no entanto, ficou para a parte final do 1° tempo.

De lateral para lateral

O Brasil abriu o placar aos 33 minutos em um golaço de Arana. Malcom recebeu na direita e carregou a bola para dentro, permitindo a passagem de Gabriel Menino.

Após o passe, o palmeirense cruzou na medida para o lateral do Atlético-MG, que emendou de primeira pelo alto, fuzilando o gol de Gordic: 1 a 0.

Entrou ou não entrou?

Pouco tempo depois, quase o 2° gol da equipe de Jardine. Martinelli cruzou para Malcom, que deu um tapa de primeira para o meio da área.

Pedro, de carrinho, finalizou e viu a bola bater no travessão e quicar no chão, quase que totalmente dentro do gol. A arbitragem, no entanto, não confirmou o lance e ainda deu falta do atacante após o chute - não houve VAR na partida.

Cadê o sinal?

Já nos acréscimos da etapa inicial, as imagens da partida, que era transmitida pela TV Globo, ficaram congeladas com a imagem do estádio vazio.

Luis Roberto, narrador do evento, explicou que a exibição era de responsabilidade de uma emissora local. Os telespectadores ficaram sem assistir à parte final dos 45 minutos.

O problema voltou a acontecer no 2° tempo de maneira mais demorada - neste caso, a Globo optou por mostrar lances da partida e reportagens reportagem sobre a Eurocopa e sobre a própria Olimpíada. A nova interrupção durou seis minutos.

Pedro mata o jogo - é o 9 do hexa?

Já com sinal restabelecido, o público conseguiu assistir ao restante da partida e ver outros dois gols brasileiros.

Aos 29 minutos, Malcom deu um passe nas costas do zagueiro para Pedro. O centroavante driblou o goleiro e conseguiu finalizar, já a poucos metros da linha de fundo, para a rede adversária.

Um minuto depois, o atacante do Fla ampliou. Após cruzamento rasteiro de Arana, Pedro tirou de Gordic com a parte externa do pé e fez o 3 a 0, fechando a conta.

Os gols "relâmpago" empolgaram torcedores que enxergam Pedro como o "nove do hexa". Será?