PUBLICIDADE
Topo

Olimpíadas

Covid: chefe de grupo médico se preocupa com Olimpíada após piora em casos

Homem com máscara de proteção passa pelo logo da Olimpíada de Tóquio - ISSEI KATO
Homem com máscara de proteção passa pelo logo da Olimpíada de Tóquio Imagem: ISSEI KATO

Do UOL, em São Paulo

14/04/2021 10h29

Haruo Ozaki, presidente da Associação Médica de Tóquio, mostrou preocupação com a realização da Olimpíada-2020 caso a covid-19 continue se agravando no Japão.

Em uma entrevista ao jornal Sports Hochi, Ozaki colocou em xeque o evento, marcado para julho, mesmo sem a presença de público.

"Se as infecções se espalharem mais, na realidade, seria difícil realizar a Olimpíada em sua forma regular com atletas de vários países, mesmo que os Jogos sejam realizados sem espectadores", disse.

O médico também fez um pedido aos organizadores para que apresentem "medidas concretas" para o controle do vírus durante o período da Olimpíada.

Na semana passada, o governo japonês colocou Tóquio em um novo estado de "quase emergência" em meio a aumento de casos e às preocupações sobre a chegada de mais uma onda da covid-19 na região.

Olimpíadas