PUBLICIDADE
Topo

Olhar Olímpico

Bolsonaro divulga informações erradas sobre apoio a time que vai a Tóquio

Bolsonaro com atletas -
Bolsonaro com atletas
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

12/07/2021 17h34

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) divulgou hoje (12) informações erradas sobre a delegação brasileira que vai à Olimpíada de Tóquio. Ele fez isso ao compartilhar mensagem em um grupo de Telegram e também em um story no Instagram. Bolsonaro escreveu: "As Olimpíadas de Tóquio-2021 começam no dia 23 deste mês. O Brasil tem a maior delegação da história. E, com 310 vagas garantidas, 265 atletas contam com o Bolsa Pódio".

Na verdade, essa é a maior delegação do Brasil a participar de uma Olimpíada fora do país. De forma geral, a maior é a que competiu na Rio-2016, com 465 atletas, quando o país recebeu o torneio e, por isso, recebeu convite em diversas provas, especialmente os esportes coletivos. Fora de casa, o recorde era de Pequim, com 277 brasileiros na China.

Já a informação sobre as bolsas diz respeito ao número geral do Bolsa Atleta, não apenas sobre o Bolsa Pódio, que é a categoria mais alta dentro do programa de apoio esportivo do Governo Federal. De acordo com dados da Secretaria Especial do Esporte, os 265 atletas citados pelo presidente são apoiados pelo programa geral. Dentro desse programa, existem diversas faixas de pagamento de auxílio aos atletas, desde R$ 370 para a base, até R$ 15 mil para quem ficou nas cinco primeiras colocações do último Campeonato Mundial.

A Bolsa Pódio é uma faixa da Bolsa Atleta destinada a esportistas com potencial de medalha nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos, e que paga de R$ 5 mil a R$ 15 mil. Essa faixa não contempla, por exemplo, os esportes coletivos, que têm 112 atletas em Tóquio. Mesmo que todos os atletas de esportes individuais que vão a Tóquio recebessem Bolsa Pódio, a conta não chegaria a 200.

O erro aparece inicialmente em reportagem exibida pela TV Brasil e que foi compartilhada por Bolsonaro no Instagram e no Telegram. A reportagem tem como legenda que 265 atletas são beneficiados pela Bolsa Atleta, mas o repórter Carlos Molinari diz que "265 atletas recebem a Bolsa Pódio".