PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Thiago Pereira admite que trocaria suas 18 medalhas de Pan por um ouro na Olimpíada

Thiago Pereira exibe suas oitos medalhas conquistadas no Pan-Americano de Guadalajara - Satiro Sodré/AGIF
Thiago Pereira exibe suas oitos medalhas conquistadas no Pan-Americano de Guadalajara Imagem: Satiro Sodré/AGIF

Do UOL Esporte

Em São Paulo

05/11/2011 11h54

Recordista de medalhas de ouro em Jogos Pan-Americanos, o nadador brasileiro Thiago Pereira ganhou o apelido de “mister Pan” somando mais conquistas em Guadalajara, mas admite que trocaria suas 18 medalhas, sendo 12 ouros, em Pans por um único ouro em Jogos Olímpicos, onde jamais ganhou qualquer medalha.

Thiago Pereira terminou o Pan do Rio-2007 como sensação pelas medalhas de ouro conquistadas, mas não confirmou o status na Olimpíada de Pequim-2008. Agora ele tenta mudar esse aspecto na preparação para Londres-2012.

“Por uma medalha de ouro olímpica? Aí eu trocaria, fácil. Pode ficar com as 18 do Pan (risos). Mas é difícil, é mais fácil da boca para fora, porque tive momentos especiais no Pan”, afirma o nadador em entrevista ao jornal Lance!.

Pereira admite que a badalação de quatro anos atrás não lhe fez bem para Pequim-2008 e se diz melhor preparado para buscar um resultado superior na Inglaterra.

“Ficava todo mundo atrás de mim para entrevistas e eventos, e isso acabou por tirar de mim tempo de treinar. Como eu viajava muito, sempre perdia treinos e não descansava. Era compromisso com patrocinador, gravação de vídeo... Realmente complicou um pouquinho porque era ano olímpico. Estou mais velho. Eu sei o que posso e o que não posso fazer”, afirma Thiago Pereira.

Competindo na mesma geração que os norte-americanos campeões Michael Phelps e Ryan Lochte nos 200 m medley, sua principal prova, o nadador brasileiro se juntou ao PRO 16 criado por Cesar Cielo e o treinador Albertinho, apostando no trabalho em grupo para seguir o exemplo de Cielo em Jogos Olímpicos.

“Estou há anos, desde 2004, brigando entre os cinco melhores do mundo. Todos querem um lugar entre os três primeiros. Vou lutar, porque uma hora vou conseguir. Não é possível!”, completa Thiago Pereira.

Esporte