PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Milionário, mediador que Trump quer em debate foi preconceituoso com Cyborg

Douglas P. DeFelice/Getty Images
Imagem: Douglas P. DeFelice/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

17/09/2020 04h00

O nome de Joe Rogan virou assunto nos últimos dias depois de o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se colocar aberto a participar de um debate com Joe Biden mediado por ele. Comediante de origem, Rogan tem parte de sua fama credita ao UFC. Desde 1997, ele atua como comentarista da principal organização de MMA do mundo.

O prestígio com os fãs do evento transformou o podcast de Rogan em um grande sucesso. Intitulado "The Joe Rogan Experience", o programa aumentou a fortuna do apresentador - estimada em US$ 50 milhões - após o acordo de US$ 100 milhões (R$ 568 milhões na cotação da época) com o 'Spotify' ser fechado em maio deste ano.

Mas se o podcast consolidou a fama de Rogan, também gerou polêmicas. A principal delas para o público brasileiro envolveu a atual campeã do Bellator Cris Cyborg. Em 2015, Rogan entrevistava o também comediante Tony Hinchcliffe quando insinuou que a lutadora teria órgãos genitais masculinos.

Após a repercussão negativa, Rogan pediu desculpas em entrevista ao site "Bloody Elbow". "Eu não teria feito essa piada se acontecesse isso de novo. Havíamos tomados alguns drinks e estávamos entre comediantes também. Mas não deveria ter dito isso. Mas foi tudo num contexto em que se perguntou quem estava sendo 'fritado'. Eu me sinto mal por ela, porque não queria machucar seus sentimentos. Não quero ter uma relação ruim com ela, então espero que ela aceite minhas desculpas. A culpa foi toda minha e assumo a responsabilidade".

Em entrevista ao UOL dois anos depois, Cyborg se mostrou ainda incomodada com o caso. "Imagina um pai lendo isso sobre a própria filha? Meu pai me chama de 'Bebê'. Ele acha que eu sou a princesinha dele. Eu posso bater nas pessoas para viver, mas para o meu pai eu serei sempre o bebê dele. Então, antes de ridicularizar uma pessoa, você tem de lembrar que o seu alvo também tem família, pode ter filho, mãe e pai".

MMA