PUBLICIDADE
Topo

MMA


UFC vê rivalidade ser deixada de lado após lutador superar morte da filha

Alistair Overeem consola Walt Harris após luta no UFC - Douglas P. DeFelice/Getty Images
Alistair Overeem consola Walt Harris após luta no UFC Imagem: Douglas P. DeFelice/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

18/05/2020 12h00

O olhar vago de Walt Harris ajoelhado no octógono trazia mais do que o sentimento pela derrota por nocaute para Alistair Overeem. O peso-pesado do UFC ainda convive com as dores do sequestro e assassinato de sua filha Aniah Blanchard, de 19 anos, em outubro do ano passado.

Harris não era o pai de sangue de Aniah, mas era de criação. O norte-americano cuidou da menina desde que ela tinha quatro anos. O sentimento paterno que se aflorou no período fez com que ele quase desistisse de lutar quando ela morreu.

"Eu achava que se voltasse a treinar, estaria desviando meus pensamentos da minha filha. Um dia eu sonhei com ela, e ela me disse: 'quero que você lute. Foi para isso que trabalhamos tanto. Eu ficaria mais triste se você parasse de lutar'. Foi aí que eu voltei à academia", disse, em entrevista coletiva por telefone na última semana.

O sentimento de empatia causado pela tragédia se mostrava presente durante a semana. A encarada com Overeem não teve provocação, "apenas respeito", como o holandês definiu. Sempre marrento, Overeem deixou qualquer rivalidade de lado quando a luta de sábado se encerrou.

Enquanto Harris olhava fixamente para o nada, Overeem se ajoelhou e o abraçou. "Você é uma lenda", agradeceu Harris, em um post no Instagram.

Aniah Blanchard desapareceu em 23 de outubro, após ser vista pela última vez em uma loja de conveniência no distrito de Lee County, na Flórida (EUA). Seus restos mortais foram encontrados pouco mais de um mês depois em uma área de floresta. A autópsia confirmou que ela foi morta por um ferimento de arma de fogo.

"Vencendo, empatando ou perdendo, estar aqui nesse evento foi uma vitória para Walt Harris. ele superou esse momento", disse, Dana White, presidente do UFC, tão logo o evento em Jacksonville foi encerrado.

Harris seguirá lutando, seja para amenizar a dor da família ou retomar o rumo das vitórias. "Você pode apostar que eu vou voltar. Minha menina... papai ama você, e prometo que seguirei tentando. Para sempre Aniah", escreveu.

Cooper Neill/Zuffa LLC via Getty Images
Imagem: Cooper Neill/Zuffa LLC via Getty Images

MMA