PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Marreta neles! Brasileiro nocauteia Anders em sua 1ª luta principal do UFC

Thiago Marreta comemora vitória sobre Eryk Anders na luta principal do UFC SP - Leandro Bernardes/Ag. Fight
Thiago Marreta comemora vitória sobre Eryk Anders na luta principal do UFC SP Imagem: Leandro Bernardes/Ag. Fight

Ana Carolina Silva

Do UOL, em São Paulo

23/09/2018 02h02

O funk composto em homenagem a Thiago Marreta diz que "o dia é do Marreta", mas a letra não acertou totalmente; afinal, foi nas primeiras horas deste domingo (23), dia 23 de setembro, que o brasileiro venceu Eryk Anders no UFC SP, no Ginásio do Ibirapuera.

O adversário não teve condições físicas de se levantar para o quarto round. "O mais importante é respeitar todos, ser um cavalheiro no octógono, assim como Anders é. Foi um prazer enfrentá-lo nesta noite", afirmou o vencedor.

Apesar da vitória, a estreia de Marreta em uma luta principal do Ultimate começou tensa. O anfitrião conseguiu derrubar o norte-americano por alguns instantes, mas ficou com a perna enroscada e quase caiu junto. Ambos permaneceram em pé.

O que se ouviu na sequência foi o momento de maior apoio da torcida brasileira durante todo o UFC SP. Aos gritos de "uh, vai morrer" e "Marreta, Marreta", o público tentou guiar seu favorito à vitória.

A trocação ficou acelerada logo no início do segundo assalto. Marreta derrubou Anders, que tentou afastá-lo com os pés e ouviu vaias das arquibancadas. Na levantada, o brasileiro carimbou o rosto do rival com uma joelhada.

Dois chutes na altura da cintura de Eryk fizeram a torcida se levantar, mas o norte-americano não caiu. Nem mesmo quando foi perseguido por Marreta, que correu e desferiu socos. O brasileiro acabou interrompendo sua própria boa sequência ao acertar o dedo no olho do oponente.

Anders começou melhor no terceiro round, bloqueando os chutes do anfitrião e levando a luta para o chão. A situação obrigou os fãs do brasileiro a cantarem ainda mais alto, estratégia que deu resultado.

Os cruzados de Marreta deixaram o visitante desnorteado, mas não o fizeram desistir. Depois de levar uma joelhada na altura do estômago, Eryk voltou a levar o combate para o chão. "Levanta, Marreta!", pediu a torcida.

Ele obedeceu, mas logo se viu obrigado a discutir com o árbitro, que interrompeu sua trocação para devolver o protetor bucal para Anders. Marreta não gostou e pareceu obstinado a castigar o adversário. E assim o fez, com golpes que impediram Eryk de continuar a luta.

Vale lembrar que a organização deste confronto, por si só, foi obra do destino. Afinal, a luta principal desta noite inicialmente seria entre Glover Teixeira e Jimi Manuwa, mas ambos se lesionaram e foram substituídos, respectivamente, por Marreta e Anders.

Curiosamente, o hino do Santos Futebol Clube abriu o confronto. Casado com brasileira e convertido em torcedor santista, Anders escolheu a letra clássica do clube para subir ao octógono - não confundir com a música "Leão do Mar", também feita em homenagem ao time alvinegro.

Confira os resultados das lutas do UFC São Paulo:

Card principal:

Thiago Marreta nocauteou Eryk Anders ao fim do terceiro round
Alex Cowboy venceu Carlo Pedersoli com nocaute técnico aos 39s do primeiro round
Rogério Minotouro derrotou Sam Alvey com nocaute aos 35s do segundo round
Andre Ewell venceu Renan Barão por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28)
Randa Markos e Marina Rodriguez empataram por decisão majoritária (29-28, 28-28, 28-28)

Card preliminar:

Charles do Bronx venceu Christos Giagos com finalização aos 3min23 do segundo round
Francisco Massaranduba derrotou Evan Dunham com nocaute técnico aos 4min10 do segundo round
Ryan Spann venceu Luis Henrique KLB por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28)
Augusto Sakai finalizou Chase Sherman com nocaute técnico aos 4min03 do terceiro round
Serginho Moraes venceu Ben Saunders com finalização aos 4min42 do segundo round
Mayra Sheetara venceu Gillian Robertson com finalização aos 4min55 do primeiro round
Thales Leites derrotou Hector Lombard por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)
Elizeu Capoeira nocauteou Luigi Vendramini a 1min20 do segundo round
Livinha Souza venceu Alex Chambers com finalização a 1min21 do primeiro round

MMA