PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Demian admite "erros táticos" em derrota e fala em aposentadoria em 2 anos

Demian Maia concede entrevista após o UFC São Paulo - Brunno Carvalho/UOL
Demian Maia concede entrevista após o UFC São Paulo Imagem: Brunno Carvalho/UOL

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

29/10/2017 04h18

A segunda derrota consecutiva fez com que Demian Maia passasse a falar sobre seu futuro no MMA. Após perder por decisão unânime para Colby Covington, no UFC São Paulo, o brasileiro afirmou que lutará por, no máximo, mais dois anos e já está “iniciando uma transição”.

“Pretendo lutar por mais um ano ou dois, mas já começo a dar uma importância maior para umas ramificações na minha carreira: minha academia, seminários e um projeto em segredo que vai rolar com o UFC”, afirmou após o UFC São Paulo.

“Estou há 10 anos no UFC e cada vez é uma montanha russa de emoção. É uma coisa difícil de conseguir viver em qualquer profissão. É mentalmente desgastante. Fisicamente me sinto muito bem, mas não sei se vou lutar por mais de dois anos. Já começo a caminhar para uma transição”.

Diante de Covington, Demian Maia apostou em uma estratégia distinta de suas características. O jogo de chão deu lugar à trocação. Passada a derrota, o brasileiro admite ter cometido “erros táticos”.

“Acho que cometi erros táticos no segundo round. As entradas que eu dei foram todas no meio e isso foi um erro, não tem quem culpar. Com certeza seria melhor empurrá-lo para a grade”, analisou.

A estratégia, contudo, deu resultado no primeiro round. Na metade do assalto, o norte-americano apresentava uma lesão no olho direito. Demian admite que o bom desempenho no início da luta o atrapalhou para mudar de estratégia.

“Minha mão começou a entrar no primeiro round. Vi que ele sentiu e começou a rodar. Fui para cima e me empolguei para nocautear e não consegui. Essa adrenalina de querer nocautear deu uma drenada. No segundo round, quis entrar muito em queda e acho que foi pior. Se tivesse continuado com a estratégia, talvez tivesse sido melhor”.

MMA