PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Jedrzejczyk mantém cinturão do UFC e deve fazer revanche com brasileira

Do UOL, em São Paulo

15/11/2015 03h23

Joanna Jedrzejczyk começa a dominar a divisão dos palhas do UFC. Assim como aconteceu contra Carla Esparza e Jessica Penne, a polonesa saiu do octógono do UFC 193, neste sábado (14), com o cinturão. Dessa vez, no entanto, a vitória veio por decisão unânime dos juízes, diferentemente das duas anteriores, quando venceu por nocaute. A vítima da vez foi a canadense Valérie Létourneau, na segunda luta mais importante do evento realizado em Melbourne, na Austrália.

“A gente não vai sempre vencer dando show, mas quero sempre lutar dando meu melhor”, afirmou Joanna depois da luta.

Com o resultado, Joanna alcança sua 11ª vitória no MMA e confirma sua terceira defesa de cinturão. Ela ainda está invicta na modalidade. Já Valérie conhece sua quarta derrota – ela ainda tem oito vitórias no cartel.

Agora, a polonesa deve ter pela frente uma revanche contra Cláudia Gadelha, que marcou presença no UFC 193. O presidente do UFC, Dana White, prometeu antes mesmo do UFC 193 que a brasileira será a próxima desafiante ao cinturão. Elas fizeram um duelo equilibradíssimo em dezembro de 2014, que acabou com vitória por decisão dividida da polonesa.

A luta

Valérie conseguiu colocar a campeã em uma situação delicada logo no início do primeiro round. A canadense aproveitou a tentativa de chute da adversária para levá-la ao chão. No solo, desferiu bons golpes na cabeça e buscou o estrangulamento. Joanna, por sua vez, conseguiu se livrar da situação desconfortável e levantou.

Joanna, porém, mostrou a razão de ser a dona do cinturão. No melhor estilo Anderson Silva contra Vitor Belfort, a canadense acertou um ótimo chute no rosto da adversária, que sentiu o golpe, mas conseguiu evitar o nocaute.

No segundo round, a estratégia de Valérie seguiu a mesma: apostar na luta agarrada e se proteger dos perigosos chutes da campeã. A missão, porém, não era nada fácil. Muito rápida na variação de golpes, Joanna seguia castigando as pernas da adversária e encaixando diversas sequências de jabs.

Os chutes frontais seguiam sendo a principal alma de Joanna. No meio do terceiro round, a campeã acertou um potente no peito da adversária, que chegou a sentir o golpe e recuar. Nesse momento, as tentativas de luta agarrada de Valéria já não tinham o mesmo efeito e a canadense passou a aceitar a trocação de socos.

Com o domínio da distância, Joanna começou o quarto round bem mais confiante e encaixando cada vez mais chutes e socos na adversária. As pernas de Valérie já mostravam a marca dos golpes desferidos pela campeã, que conseguiu balançar a rival mais uma vez nos instantes finais do assalto.

O quinto round seguiu a mesma batida dos anteriores. Com um grande ferimento no olho, Valérie já apresentava muita dificuldade de conseguir reverter a situação. E foi assim até o gongo soar e a decisão ficar para os juízes, que deram vitória para Joanna. 

Confira todos os resultados do UFC 193:

Card Principal

Holly Holm nocauteou Ronda Rousey aos 59s do R2
Joanna Jedrzejczyk derrotou Valerie Letourneau na decisão unânime dos jurados (49-46, 49-46 e 50-45)
Mark Hunt derrotou Antônio Pezão por nocaute técnico aos 3m41s do R1
Robert Whittaker derrotou Uriah Hall por decisão unânime dos jurados (30 a 27, 29 a 28, 30 a 27)
Jared Rosholt derrotou Stefan Struve por decisão unânime dos jurados (triplo 29 a 28)

Card Preliminar

Jake Matthews derrotou Akbarh Arreola por nocaute técnico (interrupção médica) aos 5m do R2
Kyle Noke nocauteou Peter Sobotta aos 2m01s do R1
Gian Villante nocauteou Anthony Perosh aos 2m56s do R1
Danny Martinez derrotou Richie Vaculik na decisão unânime dos jurados (triplo 30 a 27)
Daniel Kelly derrotou Steve Montgomery na decisão unânime dos jurados (triplo 29 a 28)
Richard Walsh derrotou Steven Kennedy na decisão unânime dos jurados (30 a 27, 30 a 27 e 29 a 28)
James Moontasri derrotou Anton Zafir por nocaute técnico aos 4m36s do R1
Ben Nguyen finalizou Ryan Benoit com um mata-leão aos 2m35s do R1

MMA