PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

McGregor rouba cinturão de Aldo e quase os dois se agridem na Irlanda

Do UOL, em São Paulo

31/03/2015 15h57

O que antes era só provocação quase virou pancadaria. Durante a turnê mundial para divulgar o combate do dia 11 de julho, em Las Vegas, nos Estados Unidos, José Aldo e Conor McGregor quase chegaram às vias de fato em uma coletiva em Dublin, na Irlanda.

O clima ficou tenso depois que José Aldo, campeão dos pesos-penas do UFC, falou que não se sentia pressionado com a torcida, que apoiava McGregor, e declarou ser o “rei de Dublin”. Na sequência, o irlandês se levantou, gritou que era o verdadeiro rei e roubou o cinturão que estava em cima da mesa.

Imediatamente, José Aldo se levantou e partiu para cima do irlandês, sendo contido por Dana White, presidente do UFC. Em meio aos xingamentos do brasileiro em direção a McGregor, os funcionários do UFC pegaram o cinturão de volta e colocaram no lugar em que estava sendo o brasileiro.

“Não me afeta em nada. Isso não é nada para mim. Não é nada! Eu sou o campeão! Você não é nada (olhando para McGregor)! Eu cheguei aqui, sou o rei, cheguei e trouxe o sol, só chove nessa cidade! Trouxe o sol para vocês sorrirem!”, afirmou Aldo antes de a confusão começar.

“Ele não vai fazer nada, assim como hoje não fez nada. Ele disse que faria alguma coisa (se eu o tocasse), e não fez nada!”, provocou McGregor.

Durante a encarada, os dois continuaram gritando um com o outro, e Dana White novamente precisou se meter no meio.  Na hora da foto lado a lado, o irlandês ameaçou atacar o brasileiro, que se colocou em posição de defesa, mas o chefão do UFC, mais uma vez, impediu a confusão.

Depois da confusão

Engana-se quem pensa que Dana White ficou incomodado com a quase briga de José Aldo e Conor McGregor. Em vídeo divulgado pelo próprio UFC, o chefão da organização aparece cumprimentando o brasileiro e dizendo, em português, “foi louco”.

Em outro vídeo do UFC, Aldo minimizou a confusão e provocou a Irlanda, dizendo que o país não tem ídolos. “Foi tranquilo, já esperava (o clima hostil), principalmente pelo fato de eles não terem ídolo, não terem nada. Não foi nada, isso não é nada! Nunca vai ser nada. Não senti nada, o máximo que ele pode fazer é isso, porque na próxima vez que estivermos frente a frente, vou bater muito na cara dele”.

MMA