PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Luta de Tyson vs Roy Jones Jr não terá testes envolvendo maconha, diz site

Norte-americano de 54 anos é dono de um império de plantação da droga, fato que pode ter alterado o contrato da luta - STEVE MARCUS
Norte-americano de 54 anos é dono de um império de plantação da droga, fato que pode ter alterado o contrato da luta Imagem: STEVE MARCUS

Do UOL, em São Paulo

24/11/2020 12h09

O retorno de Mike Tyson aos ringues, em uma luta histórica marcada para a noite deste sábado (28) contra a também lenda Roy Jones Jr, terá algumas peculiaridades.

Uma delas, segundo o site BoxingScene, é ausência de testes para detectar a presença de substâncias da maconha no corpo dos lutadores.

O veículo afirmou que a Vada (Voluntary Anti-Doping Association) fará, apesar disto, exames em Tyson e Jones para investigar outras drogas - todas as que possam melhorar o desempenho de um deles dentro do ringue.

Oficialmente, o contrato da luta ainda não foi divulgado, mas um dos motivos para a maconha ser liberada está na vida atual de Tyson.

Isso porque o norte-americano de 54 anos é dono de um império de plantação de cannabis que gera lucros de cerca de US$ 610 mil (cerca de R$ 3 milhões) por mês.

O próprio Tyson dá frequentemente detalhes de seus negócios e já revelou ser consumidor da droga em seu podcast.

Batalha épica

Será a primeira vez de Tyson em cima de um ringue em 15 anos. A última luta oficial do peso-pesado foi no dia 11 de junho de 2005, em Washington, quando foi derrotado por Kevin McBride por desistência no sétimo round.

Ao todo, Mike Tyson conta com 58 lutas na carreira — 50 vitórias, seis derrotas e dois "no contests". Ele foi duas vezes campeão mundial dos pesos-pesados, entre 1986 e 1990 e em 1996.

O Conselho Mundial de Boxe (WBC) vai oferecer ao vencedor do dia 28 de novembro o "Frontline Battle Belt", um novo cinturão, mas sem valor de título mundial..

Esporte