PUBLICIDADE
Topo

Japão deve fortalecer leis de bullying virtual após morte de Hana Kimura

08.03.2020 - Hana Kimura se apresenta em evento de luta livre em Tóquio (Japão) - Etsuo Hara/Getty Images
08.03.2020 - Hana Kimura se apresenta em evento de luta livre em Tóquio (Japão) Imagem: Etsuo Hara/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

27/05/2020 08h13

A morte da estrela da luta livre Hana Kimura, que também foi vista no reality show "Terrace House", da Netflix, pode levar a um fortalecimento das leis japonesas contra bullying virtual. A mídia do Japão confirmou que a morte de Kimura ocorreu por suicídio, e a lutadora de 22 anos frequentemente recebia comentários maldosos nas redes.

"É necessário implementar procedimentos sólidos para expor a identidade daqueles que estão praticando o bullying, a fim de não estimular este comportamento, e resgatar as vítimas", disse o ministro das comunicações, Sanae Takaichi, segundo a Variety.

O oficial do governo disse que esta é uma prioridade, e que uma nova versão da lei contra o bullying virtual deve ser aprovada até o final do ano.

Reunião

A declaração de Takaichi veio logo depois de uma reunião de lideres do governo e da oposição para discutir propostas em torno da lei anti bullying. Um grupo de pesquisa no ministério do interior japonês também está se dedicando ao assunto.

Entre as ideias está a implantação de um dispositivo legal que obrigue redes sociais a revelar a identidade e os números de telefone de usuários denunciados por bullying virtual.

Após a morte de Kimura, um grupo de empresas ligadas a redes sociais como Facebook e Twitter soltou uma declaração oficial, prometendo bloquear abusadores, mas também "manter o respeito à liberdade de expressão e privacidasde" dos usuários.

Esporte