PUBLICIDADE
Topo

MMA


Melhor do UFC em 2019: Soco do Superman, chute no queixo e lábio destruído

Thiago Marreta vence Jan Blachowicz no UFC Fight Night em Praga, na República Tcheca - Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
Thiago Marreta vence Jan Blachowicz no UFC Fight Night em Praga, na República Tcheca Imagem: Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Brenda Mendes

Do UOL, em São Paulo

31/12/2019 04h00

Em 2019, o UFC voltou a crescer no Brasil em boa parte impulsionado pela qualidade das lutas realizadas no ano — incluindo uma que o presidente do UFC, Dana White, chamou de "uma das melhores da minha vida".

Para relembrar o que de melhor o UFC proporcionou aos fãs nos últimos 12 meses, o UOL Esporte reuniu os melhores nocautes, golpes e combates da temporada. Vale a pena relembrar o soco de Anthony Pettis, o chute de Amanda Nunes e, se tiver estômago, o lábio destruído de Alistair Overeem.

Marreta iguala Anderson Silva

Thaigo Marreta acerta Blachowicz - Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images
Thaigo Marreta acerta Blachowicz
Imagem: Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images

No dia 23 de fevereiro, o brasileiro Thiago Marreta nocauteou Jan Blachowicz no card principal do UFC 145 em Praga. Foi o 11º nocaute de Marreta, que igualou a marca de Anderson Silva no UFC. O brasileiro acertou dois cruzados em sequência e derrubou, Blachowicz caiu quase inconsciente no chão. Desde então, Marreta teve a chance de enfrentar Jon Jones e perdeu por decisão dividida. Ele ainda está em primeiro lugar no ranking dos pesados, atrás apenas do campeão Jones — Blachowicz é sexto na lista.

Brasileiro nocauteia ex-campeão

Pedro Munhoz vence Cody Garbrandt - MediaNews Group/Los Angeles Dail/MediaNews Group via Getty Images
Pedro Munhoz vence Cody Garbrandt
Imagem: MediaNews Group/Los Angeles Dail/MediaNews Group via Getty Images

No dia 2 de março, o brasileiro Pedro Munhoz nocauteou o ex-campeão Cody Garbrandt no card principal do UFC 235 em Las Vegas, detonando o americano em 4 minutos e 52 segundos. Munhoz acertou um cruzado de direita perto do ouvido de Garbrandt, que foi para o chão. No chão, aplicou diversos socos na cabeça do adversário até o juiz encerrar a luta. Na categoria peso-galo, o brasileiro ocupa atualmente o sexto lugar no ranking do UFC — ele chegou perto de se tornar um dos desafiantes ao cinturão, mas perdeu para o norte-americano Aljamain Sterling em junho e viu o rival subir ao número 2 da lista.

Pettis e o soco do super-homem

Pettis deixa Thompson no chão - Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images
Pettis deixa Thompson no chão
Imagem: Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images

O norte-americano Anthony Pettis, ex-campeão dos pesos leves do UFC, não repetiu o chute-giratório-na-grade (que deve ser o golpe mais plástico que o extinto WEC viu) sobre Benson Henderson em 2013, mas ainda assim foi dele um dos socos mais bonitos do ano. Em seu duelo contra Stephen Thompson, no card principal do UFC Nashville, no dia 23 de março. Pettis estava em desvantagem na luta quando aproveitou uma abertura na guarda do rival, pulou e soltou um 'Superman punch' no queixo de Thompson — que nunca tinha sido nocauteado e acabou no hospital. Aos 32 anos, Pettis não vence duas lutas seguidas desde 2015, quando perdeu o cinturão para o brasileiro Rafael dos Anjos.

"Uma das melhores lutas da minha vida"

Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images
Imagem: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

No dia 13 de abril, Kelvin Gastelum e Israel Adesanya fizeram a melhor luta do ano no UFC 236. Nas palavras do presidente do UFC, Dana White: "Gastelum e Adesanya foi uma das maiores lutas que já vi na minha vida". O embate valia o cinturão interino dos pesos-médios e foi até o quinto round com muita trocação. Com decisão unânime dos jurados, Israel Adesanya venceu. A luta teve momentos dominantes de ambos lutadores, posturas ofensivas e golpes certeiros, além da raça para levar o combate até o quinto round.

O chute da Leoa

Amanda Nunes acerta chute em Holly Holm -  Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC
Amanda Nunes acerta chute em Holly Holm
Imagem: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC

Única mulher na história dona de dois cinturões do UFC simultaneamente, Amanda Nunes entrou no octógono para defender seu cinturão contra a ex-campeã do peso-galo Holly Holm com algo a provar. Holm, para quem não lembra, foi a mulher que nocauteou Ronda Rousey, a primeira super-estrela feminina da franquia. A norte-americana, porém, durou apenas 4 minutos e 10 segundos em pé no UFC 239, em Las Vegas, no dia 6 de julho. Após fingir um jab e ver a defesa da rival cair, ela acertou um chute de direita no queixo de Holm, que caiu perdida. Foi o primeiro nocaute sofrido na carreira de Holm. A americana ocupa atualmente o terceiro lugar no ranking.

via GIPHY

O nocaute mais rápido da história

Masvidal nocauteia Askren - Sean M. Haffey/Getty Images
Masvidal nocauteia Askren
Imagem: Sean M. Haffey/Getty Images

Jorge Masvidal nocauteou Ben Askren no card principal no UFC 239, em Las Vegas, no dia 6 de julho, com uma joelhada. Até aí, tudo bem. O golpe nem bonito foi, aconteceu quase sem querer. A diferença foi o tempo. O nocaute de Masvidal foi o mais rápido da história do UFC: o americano levou apenas cinco segundos para acertar seu adversário, que apagou em seguida. Masvidal lutou mais uma vez em 2019: ele bateu Nate Diaz e conquistou o cinturão BMF ("Baddest Mother Fucker"), algo como "lutador mais fodão", em uma tradução politicamente correta.

A volta de Urijah Faber

Urijah acerta Simon - Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images
Urijah acerta Simon
Imagem: Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images

Em seu retorno aos octógonos após dois anos e meio, o norte-americano Urijah Faber nocauteou Ricky Simon no card principal do UFC Sacramento, no dia 13 de julho. Urijah usou 46 segundos do primeiro round para demolir Simon. Após absorver os golpes do adversário, contra golpeou com um overhand de direita que o levou ao chão. No solo, continuou golpeando até o árbitro encerrar a luta.

Bate-Estaca atropelada

Zhang vence luta contra Jessica - Brandon Magnus/Zuffa LLC
Zhang vence luta contra Jessica
Imagem: Brandon Magnus/Zuffa LLC

Uma derrota brasileira também foi marcante. Jessica Bate-Estaca, então campeã dos pesos palhas, foi atropelada no UFC China no dia 31 de agosto. A autora do feito foi a chinesa Zhang Weili. Em 42 segundos de luta, a asiática encaixou joelhadas e socos certeiros até a luta ser interrompida pelo árbitro por nocaute técnico. Zhang fecha o ano como a campeão dos palhas. Jessica está logo abaixo, em primeiro lugar no ranking de desafiantes.

Quatro meses antes, Bate-Estaca tinha sido responsável por uma das imagens mais chocantes do ano. O golpe que dá seu apelido foi aplicado em Rose Namajunas, que caiu desacordada, no UFC 237.

 Buda Mendes/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
Imagem: Buda Mendes/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

O golpe fantasma de Charles Do Bronx

Do Bronx acerta Gordon - Alexandre Schneider/Zuffa LLC via Getty Images
Do Bronx acerta Gordon
Imagem: Alexandre Schneider/Zuffa LLC via Getty Images

No UFC São Paulo, no dia 16 de novembro, Charles do Bronx nocauteou Jared Gordon. Em casa, o brasileiro teve a tranquilidade de segurar o jogo do Gordon e trazer o americano para a luta em pé. Analisando o adversário, Do Bronx percebeu que, quando próximo, Gordon tinha a tendência de abrir a guarda por baixo. Foi o que o brasileiro fez: atraiu o rival para as grades e, quando a distância estava perfeita, deu um gancho. Só quem estava muito próximo da grade entendeu a força do soco fantasma, mas Gordon caiu na hora, quase apagado. Charles ainda continuou golpeando, mas a luta já estava definida.

A boca destruída de Overeem

Lábio de Overeem rasgado após noucate - Zuffa LLC via Getty Images
Lábio de Overeem rasgado após noucate
Imagem: Zuffa LLC via Getty Images

No dia 7 de dezembro, no UFC Washington, os pesos-pesados Alistair Overeem e Jairzinho Rozenstruik se enfrentaram pelo card principal. Overeem foi nocauteado faltando quatro segundos para o fim da luta no quinto round. O embate foi equilibrado nos primeiros assaltos, mas no fim o surinamês cresceu e nocauteou o holandês. O mais impressionante, porém, foi o que aconteceu com o rosto do gigante após receber o cruzado: o lábio de Overeem se partiu em um dos cortes mais impressionantes do ano no MMA.

MMA