Topo

MMA


Jacaré conta como lidou com síndrome de "burnout" após derrota

Ronaldo Jacaré comemora vitória sobre Chris Weidman no UFC 230 - AP Photo/Julio Cortez
Ronaldo Jacaré comemora vitória sobre Chris Weidman no UFC 230 Imagem: AP Photo/Julio Cortez

Brenda Mendes

Do UOL, em São Paulo

11/11/2019 04h00

Lenda do Jiu Jitsu brasileiro, o lutador Ronaldo Jacaré enfrentará neste sábado (16) o polonês Jan Blachowicz pelo card principal do UFC São Paulo. Em entrevista ao UOL Esporte, Jacaré falou sobre o processo que passou após receber o diagnóstico da sindrome de burnout.

Após perder sua última luta, o lutador teve dificuldades físicas e psicológicas para voltar aos treinamentos. Foi, então, diagnosticado o problema: "Foi um estresse muito alto que eu tive e me diagnosticaram. Depois da luta, não tive vontade alguma de treinar, de fazer as coisas que eu estava acostumado a fazer. Eu passei quatro meses muito ruim aqui, jogado, não queria sair da cama, não queria treinar, a vontade não aparecia de jeito algum"

A síndrome de burnout é a síndrome do esgotamento profissional, um distúrbio com sintomas de esgotamento físico, estresse e cansaço extremo. As principais causas são o excesso de trabalho e profissões que exigem grandes metas e objetivos.

Ronaldo procurou a ajuda psicológica necessária: "Foi muito difícil lidar com o diagnóstico, tive que fazer sessões com psicólogos. Eu sou crente, todo mundo sabe, e orando para Deus, aquela coisa toda, indo para a igreja nos cultos, Deus sempre falava no meu coração para continuar. Eu consegui procurar a psicóloga, fui às sessões. Eu ia para a academia sem vontade. Pouco a pouco a vontade apareceu e eu consegui superar isso".

"A gente conseguiu eliminar isso da minha vida e eu pude mudar a direção, tudo mudou graças a Deus e estou bem", contou.

A derrota que deu início à crise aconteceu em abril, contra o sueco Jack Hermansson. De volta aos ringues neste fim de semana, o brasileiro fará a luta principal do evento em São Paulo. A novidade do embate será a mudança de categoria de Jacaré, que enfrentará pela primeira vez um lutador do peso meio-pesado: Blachowicz é o sexto colocado do ranking da categoria. "Estou feliz pela mudança. Eu encaro com bons olhos. É muito legal você falar para o seu empregador, que é o UFC, e receber tanta confiança. Me colocam na luta principal e ainda me dão um cara ranqueado desse jeito. É muito bom".

Em seu cartel de lutas no MMA, Jacaré tem um total de 26 vitórias com mais da metade sendo por nocaute e 7 derrotas. Já no jiu jitsu, o capixaba foi campeão mundial em 2004 e 2005, campeão do ADCC em 2005 (maior campeonato de lutas agarradas) na categoria 77-87 kg e vice-campeão no geral no mesmo ano. Lutando pelo Strikeforce, organização de MMA americana que encerrou as atividades em 2013, Jacaré conquistou o cinturão e defendeu três vezes seu título.

MMA