PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Atriz de "Jane the Virgin" é filha de árbitro de boxe e já socou assediador

Ana Carolina Silva

Do UOL, em São Paulo

29/01/2019 04h00

Gina Rodriguez é a intérprete de Jane Villanueva em "Jane the Virgin", mas muitos dos que veem a premiada série de comédia não imaginam que a atriz doce e delicada é, também, uma mulher capaz de se defender perfeitamente. Filha de um ex-árbitro de boxe, ela é apaixonada por diferentes modalidades de luta e já socou um diretor de Hollywood que tentou assediá-la.

Leia mais:

Em entrevista à revista "Vogue", Gina confirmou que isso ocorreu em 2010, quando tinha 26 anos (hoje, tem 34). Na ocasião, ela aceitou um convite para ler o roteiro de um suposto novo seriado de TV, mas os avanços físicos feitos pelo homem diante dela exigiram uma reação rápida.

"Sim, é uma porcaria. Eu dei um soco no queixo do cara e chorei por horas, com medo de que ele articulasse uma vingança contra mim", escreveu no Twitter. O relato de Gina vai ao encontro ao de muitas mulheres que tem tomado coragem e contado experiências desse gênero com figurões de Hollywood.

Genaro Rodriguez, ex-árbitro de boxe, é pai da atriz Gina Rodriguez, estrela de "Jane the Virgin" - John Shearer/Getty Images - John Shearer/Getty Images
Genaro Rodriguez, ex-árbitro de boxe, é pai da atriz Gina Rodriguez, estrela de "Jane the Virgin"
Imagem: John Shearer/Getty Images

O movimento "Me Too" ("Eu também") escancarou incontáveis casos de assédio e abuso sexual cometidos pelos grandes nomes da indústria. Muitos destes homens caíram com as denúncias, como o badalado produtor Harvey Weinstein. Agora, ex-produtor.

Porém, há uma diferença nas resoluções das histórias: diferentemente de outras atrizes que já se viram desamparadas em situações como esta e guardaram segredo por anos, Gina foi criada pelo porto-riquenho Genaro Rodriguez e sabe lutar boxe e muay thai.

2 - reprodução/Instagram/Women's Health - reprodução/Instagram/Women's Health
Capa da "Women's Health" com Gina
Imagem: reprodução/Instagram/Women's Health

"O meu pai foi um árbitro de boxe, então eu comecei a lutar quando tinha três anos de idade. Amo a força física e a força interior que isso traz para a minha vida. Gosto da ideia de que você pode se proteger, a ideia de que não importa qual é o meu tamanho", disse em entrevista à "Women's Health".

"É muito forte quando se tem poder da mente sobre a matéria, e é algo que você aprende no ringue. Você não pode desistir. Para mim, é interessante. Eu sinto que o boxe se parece muito com atuação, mas a diferença é que um ator está sempre lutando contra si mesmo", explicou Gina.

"Você não pode se permitir ser derrotado, tem de levantar quando é derrubado e deve acreditar que pode vencer. Se você subir ao ringue sem acreditar, vai apanhar. Na atuação, isso é bem parecido. Eu mentalizo que quero ser campeã. Há muitos campeões, e eu quero ser uma", completou.

Ela afirma que ainda tem as cicatrizes que provam que sua relação com o boxe começou cedo, e isso já a deixou preocupada; afinal, há um padrão de beleza exigido das celebridades, que devem ser esteticamente perfeitas.

"Eu não consigo ter orgulho [das cicatrizes] porque não tenho mãos femininas", disse a atriz, embora questione o que significa ter "mãos femininas".

1 - reprodução/Instagram - reprodução/Instagram
Gina Rodriguez e o noivo, Joe LoCicero
Imagem: reprodução/Instagram

Gina venceu o Globo de Ouro de melhor atriz de série de comédia em 2015, por "Jane The Virgin", e foi indicada nos dois anos seguintes. O divertido roteiro conta a história de Jane Villanueva, uma jovem mulher que deseja permanecer virgem até o casamento e engravida por engano em um processo de inseminação artificial (que deveria ter sido feito em outra paciente).

Mais do que os prêmios, um post no Instagram explica sua personalidade forte: "Meu pai e minha mãe me ensinaram a lutar. Lutar pelos meus sonhos, pela minha voz e para os que não têm voz. Lutar pela minha alma e pelo meu caráter. E se cair, devo limpar os joelhos e recomeçar".

Esporte