PUBLICIDADE
Topo

Basquete

Crítico no cinema e nas quadras, Spike Lee coleciona polêmicas na NBA

Spike Lee no tapete vermelho do Oscar 2019 - Reprodução/Twitter
Spike Lee no tapete vermelho do Oscar 2019 Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

25/02/2019 16h11

Vencedor do Oscar de melhor roteiro adaptado pelo filme "Infiltrado na Klan", Spike Lee é conhecido por ser um dos diretores mais contestadores do cinema. Com uma visão crítica, ele trata os temas de seus longas sempre de forma dura e combativa em algum aspecto. Mas o jeito provocativo não fica apenas nas telas. Hoje com 61 anos, Lee também travou grandes embates com astros da NBA.

Torcedor fanático do New York Knicks, o diretor já discutiu e provocou muitos jogadores que foram ao Madison Square Garden, em Nova York. Sempre sentado na primeira fileira, ele "infernizou" adversários.

Veja as polêmicas de Spike Lee

  • Reggie Miller

    A mais icônica troca de provocações aconteceu com Reggie Miller, ídolo do Indiana Pacers, nos anos 90. Tudo começou em 1994. O jogador, que ouviu diversas críticas feitas por Lee durante a partida, fez nada menos do que 25 pontos apenas no quarto período e ajudou os Pacers a virarem sobre os Knicks no jogo 5 da final da Conferência Leste. Em determinado momento, o jogador olhou para Lee e fez o sinal de quem estava sufocando. A equipe de Nova York avançou para a decisão da NBA, mas o gesto ficou marcado. Um ano depois, ambos voltaram a se encontrar em um duelo de playoff. Miller anotou oito pontos em nove segundos e ajudou os Pacers a voltarem para outro jogo que parecia perdido. Ele acertou duas cestas de três decisivas em sequência e, claro, olhou para Spike Lee, que estava em pé a poucos metros do lance.

  • LeBron James

    Em 2010, Lee decidiu ligar para LeBron James e provocá-lo antes de um jogo do Miami Heat contra os Knicks. No telefone com o astro, o diretor disse: "Nós vamos chutar a bunda do LeBron". Mas o que aconteceu foi exatamente o oposto. O jogador, hoje no Los Angeles Lakers, anotou 32 pontos, pegou 11 rebotes e deu 10 assistências.

  • Michael Jordan

    Maior jogador de basquete de todos os tempos, Michael Jordan também teve que lidar com Lee. Mesmo trabalhando ao lado do astro fora das quadras, na campanha de lançamento dos tênis de Jordan nos anos 90, a relação dos dois era bem diferente quando o Chicago Bulls encarava os Knicks. Um dos momentos mais icônicos aconteceu em 1996, durante a semifinal da Conferência Leste. Jordan anotou 35 pontos. Já perto do fim da partida, o ídolo dos Bulls acertou uma bola de três e deu um "tchauzinnho" para o diretor.

  • Kevin Garnett

    Acostumado a criticar e desestabilizar jogadores, Lee também foi vítima da própria "tática". Em 2011, Kevin Garnett disse algo que tirou o diretor do sério. "Ele ficou me marcando sem razão. Eu não disse nada para ele durante todo o jogo. Isso realmente me surpreendeu. Ele foi mal, precisa se acalmar", disse após a partida.

Basquete