Topo

Esporte


Brasil vai encarar ex-técnico em busca de feito inédito no Mundial

Jordi Riberta, técnico da Espanha, esteve por quatro anos à frente do Brasil -  REUTERS/Vincent Kessler
Jordi Riberta, técnico da Espanha, esteve por quatro anos à frente do Brasil Imagem: REUTERS/Vincent Kessler

Do UOL, em São Paulo

19/01/2017 19h16

A seleção brasileira masculina de handebol terá pela frente um velho conhecido nas oitavas de final do Mundial que está sendo disputado na França. A rival será a Espanha, comandada por Jordi Ribera. Ele foi o treinador da equipe nacional entre 2012 e 2016, quando o Brasil teve seu melhor desempenho na história dos Jogos Olímpicos alcançando as quartas de final.

E chegar às quartas de final é o objetivo do Brasil neste mundial. Até hoje, o melhor resultado foram as oitavas de final nas edições de 2013 e 2015.

A tarefa, entretanto, não será fácil. A Espanha foi a primeira colocada do Grupo B com uma campanha impecável. Foram cinco vitórias em cinco jogos, a última delas na noite desta quinta-feira, quando fez 36 a 26 sobre a Eslovênia. Na primeira fase, foram 160 gols marcados e apenas 115 sofridos.

Já o Brasil fez uma campanha abaixo do esperado. Terminou na quarta colocação do Grupo A, com duas vitórias e três derrotas. A última destas derrotas aconteceu nesta quinta, quando foi superada pela Rússia por 28 a 24.

"Nossa primeira fase, evidentemente, não foi tão positiva porque tivemos três derrotas e duas vitórias, mas viemos com a intenção de nos classificarmos para as oitavas de final e conseguimos. Estamos em um processo de construção. Evidente que as pretensões que tínhamos de passar às oitavas como terceiros colocados eram melhores, mas agora o que vier temos que encarar como time grande e jogar de igual para igual. Não podemos fugir da responsabilidade de fazer o que for possível", disse o técnico Washington Nunes.

O duelo entre Brasil e Espanha será realizado no sábado, em horário ainda indefinido.

Mais Esporte