PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Golfista profissional diz ser gay após "tempos sombrios" e ódio de si mesmo

Fujikawa fez história aos 15 anos por ser o mais jovem a se classificar ao US Open - Sam Greenwood/Getty Images
Fujikawa fez história aos 15 anos por ser o mais jovem a se classificar ao US Open Imagem: Sam Greenwood/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

25/09/2018 04h00

“Então... eu sou gay. Muitos de vocês já devem saber disso (risos). Não espero que todo mundo me entenda ou me aceite, mas, por favor, sejam amáveis o suficiente para não jogar suas convicções sobre mim ou sobre qualquer um da comunidade LGBTQ”. Foi assim que o norte-americano Tadd Fujikawa, golfista profissional, iniciou o texto com o qual revelou a seus seguidores sua orientação sexual.

Atualmente com 27 anos, Fujikawa viu seu nome se destacar no mundo do golfe quando, em 2006, aos 15, ele se classificou para o US Open e se tornou o golfista mais jovem a alcançar tal feito. Um ano depois, foi o mais jovem em 50 anos a passar pelo corte de um torneio do PGA Tour.

Agora, Fujikawa virou manchete em sites e jornais sobre golfe graças a seu texto no Instagram falando sobre sua orientação sexual. A mídia do segmento diz que ele é o primeiro profissional masculino do golfe a se declarar homossexual publicamente. E a decisão de se abrir sobre o tema não foi fácil, segundo ele.

Post de Tadd Fujikawa em que o golfista assume sua orientação sexual - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Há alguns meses, Fujikawa revelou que estava sofrendo com depressão e ansiedade
Imagem: Reprodução/Instagram

"Mas lembrei como outras histórias me ajudaram a ter esperança mesmo nos meus dias mais sombrios. Passei muito tempo fingindo, escondendo e odiando quem eu era. Sempre tive medo do que os outros achariam e diriam. Tive problemas com minha saúde mental durante muitos anos por causa disso e isso me levou para lugares realmente ruins", argumenta Fujikawa.

O golfista havaiano afirma no texto que seu objetivo ao falar publicamente de sua orientação sexual é inspirar quem se identifica com sua história. Fujikawa diz que não quer chamar atenção para ele, mas sim para os problemas que muitas pessoas enfrentam por não saberem como lidar com seus sentimentos.

"Eu só quero espalhar amor e aceitação para outras pessoas que estão em situação parecida com a minha. Se alguém estiver sofrendo, por favor não pense duas vezes e fale comigo. Você é amado e suficiente, exatamente como você é", escreveu o golfista no Instagram.

Aparentemente, a publicação de Fujikawa teve um efeito positivo entre seus seguidores. O texto recebeu dez vezes mais curtidas, aproximadamente, do que a média anterior. E os comentários também foram em sua grande maioria positivos.

As publicações posteriores seguiram o mesmo caminho. Fujikawa, inclusive, passou a dividir suas fotos com mensagens de empoderamento, alcançando mais fãs e mais repercussão positiva. "Diga 'eu te amo' às pessoas que você ama. A vida é muito curta. Vamos usá-la por um propósito maior do que nós. Podemos mudar o mundo com um passo de cada vez", escreveu o golfista no último fim de semana.

Esporte