! Bahia perde jogo e chance de ser campeão da Série C - 28/11/2007 - UOL Esporte - Futebol
UOL Esporte UOL Esporte
UOL BUSCA

28/11/2007 - 22h37

Bahia perde jogo e chance de ser campeão da Série C

Do UOL Esporte
Em Salvador
Ainda sob o impacto da tragédia que matou sete pessoas, no último domingo, na Fonte Nova, o Bahia entrou em campo nesta quarta-feira, contra o Crac, com um único objetivo: vencer. O resultado positivo, somado a um tropeço do Bragantino, que enfrentou o ABC-RN, daria o título da Série C ao tricolor baiano.

EQUIPES CLASSIFICADAS PARA A SÉRIE B EM 2008
TIMEPONTOSSALDO
1. Bragantino268
2. Bahia248
3. Vila Nova237
4. ABC23-1
TABELA COMPLETA
Mas o time do treinador Arturzinho viveu uma jornada infeliz, perdeu por 4 a 2, e não soube aproveitar a derrota por 2 a 1 do Braga, que ficou com a taça. A vitória do time de Catalão, que começou perdendo, acabou não servindo também para os goianos. O Crac acabou com uma invencibilidade de dois anos do Bahia diante de clubes de Goiás, mas não ficou com uma das duas vagas restantes à Série B, que terminaram com Vila Nova e ABC.

O Bahia começou arrasador. Em dois minutos e meio, já tinha conseguido quatro escanteios. E não demorou muito para o ataque tricolor armar uma jogada fatal. Aproveitando passe errado de Marcinho, Neto Potiguar fez o corte e tocou rápido para Moré, que rolou para Elias na esquerda. O meia do Bahia disparou uma bomba e abriu o placar, aos 3min.

Por ironia, o gol acabou fazendo mal ao time do técnico Arturzinho. A equipe caiu subitamente de produção e o Crac aproveitou para fazer uma blitz na defesa tricolor. A pressão acabou resultando no empate. Aos 8min, depois de um cochilo generalizado da zaga do Bahia, a bola foi cruzada para Danilo Santos, que deixou tudo igual no Parque do Sabiá.

Nem a expulsão do zagueiro Renato, que deu uma cotovelada no lateral Adilson, fez o Bahia se recuperar na primeira etapa. A equipe não soube aproveitar a vantagem numérica e continuou na defesa, segurando o Crac.

No início do segundo tempo, o Bahia prosseguiu sonolento. E em um novo cochilo na defesa, desta vez do goleiro Márcio, viu o Crac virar a partida. O lance começou quando a bola foi atrasada para o arqueiro do Bahia. Márcio tentou sair jogando e tocou de lado, mas deu a bola de presente para Fernando. O jogador, que substituiu Tico Mineiro no intervalo, não teve trabalho para marcar o segundo do time da cidade de Catalão, aos 11min da segunda etapa.

Desta vez, o gol do adversário fez o Bahia acordar. Em um lampejo de Neto Potiguar, apagado no jogo, o atacante tricolor aproveitou uma bola rebatida. Com tranqüilidade, ele tirou o goleiro Denis da jogada e, aos 13min, empurrou a bola no canto para empatar mais uma vez a partida.

O jogo ficou equilibrado. Mas a quinze minutos do fim do tempo regulamentar, apareceu o dedo do técnico Vladimir Araújo, que tirou o zagueiro Laerte e pôs Lincoln em campo. Em uma jogada individual, o jogador com nome de presidente recebeu na direita do ataque, viu Márcio adiantado e arriscou. A bola foi parar no ângulo direito, colocando o Crac mais uma vez na frente.

Nos acréscimos, o time goiano ainda fez mais um. Danilo Santos foi derrubado na área por Márcio e o árbitro marcou pênalti. O goleiro do Bahia foi expulso. Como o Bahia já tinha feito suas três substituições, Moré foi defender a cobrança, mas Danilo não desperdiçou e marcou seu segundo gol no jogo.

Crac-GO
Denis; Dedê, Renato, Laerte (Lincoln) e Beto; Marcinho,Jackson, Marcelinho e Ronildo (João Paulo); Tico Mineiro (Fernando) e Danilo Santos.
Técnico: Vladimir Araújo

Bahia
Márcio; Alison, Eduardo (Charles) e Rogério; Luciano Baiano, Emerson Cris, Fausto (Inho Baiano, Ávine), Elias e Adilson; Moré e Neto Potiguar.
Técnico: Arturzinho

Local: Estádio Parque do Sabiá, em Uberlândia (MG)
Data: 28/11/2007
Árbitro: Emerson Luiz Sobral (PE)
Assistentes: Luiz Fernando Irineu da Silva (MT) e Nilson Alves Carrijo (DF)
Cartões amarelos: Alison, Ávine
Cartões vermelhos: Renato, Elias, Márcio

Hospedagem: UOL Host