! Chelsea vence Valencia no fim e está na semi da Liga - 10/04/2007 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  10/04/2007 - 17h43
Chelsea vence Valencia no fim e está na semi da Liga

Da Redação*
Em São Paulo

Foi no último minuto de jogo, mas o Chelsea conseguiu avançar às semifinais da Liga dos Campeões, nesta terça-feira. O time do técnico José Mourinho venceu o Valencia por 2 a 1, de virada, no estádio Mestalla, e avançou à próxima fase da competição européia. Morientes marcou o gol espanhol, enquanto Shevchenko e Essien fizeram os gols dos azuis.

SHEVCHENKO RESOLVE
Reuters
Shevchenko aproveita sobra e bate...
Reuters
...para empatar a partida, no 2º tempo,...
Reuters
...e comemorar sob olhar perplexo dos torcedores do Valencia, no estádio Mestalla
MOURINHO EXALTA TIME
MANCHESTER MASSACRA A ROMA
ÁLBUM DE FOTOS DA RODADA DA LIGA
Foi a primeira vez em 40 anos que um time inglês vence o Valencia no estádio Mestalla. Na última ocasião, o Leeds United bateu os espanhóis por 2 a 0, em 1967.

Agora, o Chelsea espera o vencedor de PSV e Liverpool para ver quem pega nas semifinais. O provável adversário é o Liverpool, que venceu a primeira partida por 3 a 0, na Holanda. O duelo pode reeditar as semifinais da temporada 2004/2005, em que o Liverpool passou pelo Chelsea e depois levou a competição.

Ao Valencia, vice-campeão da Liga em 2000 e 2001, só resta a disputa do Campeonato Espanhol, competição na qual a equipe está em quinto lugar, com 50 pontos, igualado ao Zaragoza, quarto colocado. Faltam nove rodadas para o fim do torneio e as quatro primeiras equipes disputam a próxima Liga dos Campeões.

O português José Mourinho enalteceu a atuação do Chelsea na segunda etapa em Valência, mas também elogiou o adversário. "Tivemos cabeça, agüentamos a pressão e, com a mudança (entrada de Joe Cole no intervalo), o Essien jogou aberto pela direita, com o Cole no meio. Tivemos mais opções no ataque e criamos mais ocasiões de gol. Dominamos completamente no segundo tempo", analisou Mourinho.

Ele revelou que já esperava a prorrogação quando Essien marcou o segundo gol, aos 45 minutos. "Já tinha até preparado mudanças quando marcamos o gol", disse. Mourinho destacou a qualidade das duas partidas diante do Valencia, segundo ele, incríveis. Sobre o próximo adversário, que deve ser o Liverpool, o comandante português disse que os vermelhos têm menos compromissos, o que pode fazer a diferença.

Além da Liga e do Campeonato Inglês, no qual está em segundo lugar, apenas três pontos atrás do líder Manchester United, o Chelsea também tem a semifinal da Copa da Inglaterra. O time enfrenta o Blackburn, domingo (dia 15), no estádio Old Trafford, em Manchester, em jogo único.

O jogo

Como já era esperado, o Chelsea iniciou o jogo pressionando, marcando o Valencia já no campo de ataque, pois o empate sem gols dava ao time espanhol a vaga na semifinal. No entanto, o time inglês pouco criou. Já o anfitrião, esperava o Chelsea em seu campo, de forma muito parecida com a partida de ida. A primeira etapa teve poucos lances de perigo.

A primeira grande chance aconteceu somente aos 29 minutos. Apesar de jogar na defesa, o Valencia quase abriu o marcador, com Morientes. Em contra-ataque rápido, David Villa tocou para o centroavante, que dominou, limpou a defesa e chutou de perna esquerda, com muita força. A bola bateu na trave e saiu, assustando Cech.

Dois minutos depois, o time da casa fez 1 a 0. Joaquín fez grande jogada pela direita, cruzou e Morientes aproveitou, quase caindo, de pé esquerdo. O Valencia ampliava a boa vantagem e agregava 2 a 1 nos dois jogos. Aos 33, Morientes quase fez o segundo, novamente depois de jogada de Villa. A defesa do Chelsea tirou.

A única chance do Chelsea aconteceu aos 39 minutos, com Drogba. Depois de cruzamento vindo da esquerda, o atacante de Costa do Marfim cabeceou forte, no ângulo superior esquerdo do goleiro Cañizares. O goleiro espanhol voou e buscou a bola com a ponta dos dedos.

Apesar dos 64% de posse de bola, o Chelsea retornava ao vestiário em desvantagem. O Valencia, além dos 2 a 1, tinha a torcida a seu favor para a segunda etapa. E o técnico José Mourinho tratou de colocar o Chelsea no ataque com a entrada de Joe Cole no lugar de Diarra. Logo aos seis minutos, os azuis conseguiram a igualdade.

Essien cobrou falta da direita, Ballack cabeceou, a defesa espanhola não afastou, Drogba chutou e a bola desviou na defesa do Valencia, na pequena área. O artilheiro Shevchenko não perdoou e empurrou para as redes de Cañizares, de pé direito. O gol levava a partida para os pênaltis.

A tônica do jogo não mudou muito após o empate. Chelsea no ataque, puxado por Joe Cole, e Valencia no contra-ataque, sempre com o rápido Villa. Os ingleses pressionavam de todas as maneiras, com cruzamentos, tabelas pelo meio, mas a defesa espanhola seguia rebatendo como podia.

O técnico Flores percebeu a forte pressão inglesa e tirou Morientes, aos 19, para a entrada de Angulo, que compôs melhor o meio-campo. Drogba quase virou o jogo aos 22 minutos, em chute da entrada da área, mas Cañizares agarrou. O Valencia respondeu aos 34, com o próprio Angulo. Ele recebeu cruzamento da direita, limpou a zaga, mas chutou torto.

O Chelsea continuou tentando a virada, de qualquer jeito. Aos 38, Cañizares apareceu mais uma vez para salvar o Valencia. Lampard cobrou falta da esquerda e Ballack cabeceou forte, no chão. O goleiro espanhol teve muito reflexo e espalmou para escanteio.

Mas a pressão inglesa foi tanta que o goleiro não conseguiu evitar a virada, aos 45 minutos da segunda etapa. Essien recebeu bola pela direita e chutou forte. A bola passou entre a trave e Cañizares, que falhou no lance. Mais uma vez, o time de José Mourinho alcança às semifinais da Liga. Já o Valencia, se despediu diante de sua torcida

VALENCIA 1 X 2 CHELSEA

VALENCIA
Cañizares; Miguel, Ayala, Moretti e Del Horno; Albiol (Hugo Viana), Albelda, Joaquín e David Silva; Fernando Morientes (Angulo) e David Villa.
Técnico: Quique Sánchez Flores

CHELSEA
Cech; Diarra (Joe Cole), Ricardo Carvalho, John Terry e Ashley Cole; Essien, Mikel, Ballack e Lampard (Makelele); Drogba e Shevchenko (Kalou).
Técnico: José Mourinho

Data: 10/04/2007 (terça-feira)
Local: estádio Mestalla, em Valência (Espanha)
Árbitro: Kyros Vassaras (GRE)
Auxiliares: Dimitrios Saraidaris (GRE) Dimitrios Bozatzidis (GRE)
Cartões amarelos: Essien (C), Ballack (C), Del Horno (V), Albelda (V), Ayala (V), Moretti (V)
Gols: Morientes, aos 31 minutos do primeiro tempo; Shevchenko, aos seis minutos da segunda etapa; Essien, aos 45 minutos do segundo tempo.

*atualizada às 18h55


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias