! Nos pênaltis, Palmeiras perde em casa e cai na Copa do Brasil - 05/04/2007 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  05/04/2007 - 22h52
Nos pênaltis, Palmeiras perde em casa e cai na Copa do Brasil

Da Redação
Em São Paulo

O Palmeiras venceu. Mas não foi o suficiente para chegar às oitavas-de-final da Copa do Brasil. Na noite desta quinta-feira, o clube paulista superou o Ipatinga por 2 a 0 no Parque Antarctica no tempo normal, mas como devolveu o mesmo placar do confronto de ida, em Minas Gerais, decidiu a vaga nos pênaltis. Nas cobranças, perdeu por 4 a 3 e encerrou sua participação no certame nacional.

PRINCIPAIS LANCES
Folha
Diego Cavalieri não conseguiu salvar o Palmeiras na disputa por pênaltis
PRIMEIRO TEMPO
12min - GOOOOLLL DO PALMEIRAS!!! Michael recebe passe na entrada da grande área, finta um zagueiro e, de pé direito, chuta rasteiro e abre o marcador.
32min - GOOOOLLLL DO PALMEIRAS!!! Em cobrança de falta da entrada da grande área, Martinez acerta chute forte, com o pé esquerdo, para marcar o segundo dos anfitriões.
42min - Da intermediária, Henrique cobra falta com força, por cima da barreira, e acerta o travessão do gol defendido por Diego Cavalieri.
SEGUNDO TEMPO
20min Diego Silva recebe bom passe pela direita e, mesmo marcado, consegue chute no canto esquerdo de Diego Cavalieri, que realiza boa intervenção.
41min - Michael avança pelo meio e, de pé esquerdo, chuta forte, no ângulo direito do goleiro do Ipatinga, que coloca a bola para escanteio.
43min - Mariano recebe na direita, corta para o meio e chuta forte, de pé direito, para boa defesa de Cavalieri.
IMAGENS DA PARTIDA
"O grupo vem fazendo uma ótima campanha nas últimas partidas. Os jogadores e o clube mereciam essa vaga", lamentou o técnico Caio Júnior, após o duelo.

Depois do revés no Vale do Aço, a missão do Palmeiras neste segundo confronto era tratada como uma decisão. Tanto que, na última quarta, véspera da partida, o elenco alviverde foi proibido de conversar com a imprensa. Além disso, o treinador Caio Júnior fazia mistério sobre a utilização do principal jogador de sua equipe nesta temporada: o atacante Edmundo.

Para prevalecer o fator casa, a diretoria reduziu o preço dos ingressos. Diante de boa presença de público - 22.086 torcedores pagantes -, a intenção era evitar uma nova eliminação precoce em seus domínios, como já havia acontecido em 2004, quando empatou com o Santo André no Parque Antarctica por 4 a 4 e também acabou eliminado da Copa do Brasil.

E foi exatamente envolvida nesse clima de decisão que a partida começou, com muita velocidade na faixa central do gramado, lances mais ríspidos e vibração de ambos os lados. Aos 12min, então, o Palmeiras abriu o marcador. Michael recebeu bom passe na entrada da grande área, fintou um defensor e concluiu. Na comemoração, um abraço em Edmundo, que, por estratégia da comissão técnica, começou a partida no banco de reservas.

Vinte minutos mais tarde, foi Martinez quem ampliou o placar. Em cobrança de falta do lado esquerdo, o chute forte do volante vazou o goleiro Rodrigo Posso e garantiu a vitória parcial até o final do primeiro tempo.

Mesmo com Edmundo em campo e com um jogador a mais desde os 17min da segunda etapa - Mateus foi expulso após entrada dura em Michael -, o Palmeiras não conseguiu furar o bloqueio defensivo do Ipatinga. Os mineiros, por sua vez, assustavam em lances de contra-ataque, mas não eram precisos nas conclusões. Então, com a manutenção da vitória parcial, o confronto foi decidido nos pênaltis.

Michael, Dininho e Florentín fizeram para o time alviverde - Martinez, Edmundo e Amaral desperdiçaram. Pelo Ipatinga, Charles, Léo Oliveira, Adeílson e Luciano Sorriso garantiram a vitória da equipe do Vale do Aço.

O goleiro Diego Cavalieri chegou a defender o pênalti de Adeílson, o último da primeira série de cobranças, garantindo a vitória e a classificação palmeirense. No entanto, o árbitro Luiz Antonio Silva Santos mandou a penalidade ser batida novamente porque o auxiliar Marcos Tadeu Nunes alegou que Cavalieri havia se adiantado para fazer a defesa - ele também já havia mandado voltar a segunda cobrança do Palmeiras, de Michael, exatamente porque o goleiro Rodrigo Posso teria se antecipado.

Com a queda na Copa do Brasil, o Palmeiras volta suas atenções à disputa do Campeonato Paulista. Neste domingo, às 16h, a equipe do técnico Caio Júnior recebe o Guaratinguetá, novamente no Parque Antarctica, precisando de uma vitória para continuar com chances de classificação às semifinais. A equipe alviverde está na quinta colocação com 31 pontos, um a menos que o Bragantino, o último time do G-4.

Já o Ipatinga enfrenta o Sport nas oitavas-de-final da Copa do Brasil. A primeira partida acontece dia 18 de abril, e o local ainda não foi definido.

PALMEIRAS
Diego Cavalieri; Amaral, David, Dininho e Leandro (Valmir); Pierre, Martinez, Valdivia e Michael; William (Edmundo) e Osmar (Florentín)
Técnico: Caio Júnior

IPATINGA
Rodrigo Posso; Mariano, Márcio Alemão, Mateus e Beto (Léo Oliveira); Henrique, Augusto Recife, Charles, Luciano Sorriso e Walter Minhoca (Adeílson); Diego Silva
Técnico: Flávio Lopes

Local: estádio Parque Antarctica, em São Paulo (SP)
Árbitro: Luiz Antonio Silva Santos (RJ)
Auxiliares: Marcos Tadeu Nunes e Wagner de Almeida Santos (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Rodrigo Posso (I), Pierre (P), Leandro (P), Valdivia (P), Martinez (P), Márcio Alemão (I), Augusto Recife (I) e Florentín (P)
Cartão vermelho: Mateus (I)
Gols: Michael, aos 12min, e Martinez, aos 32min do primeiro tempo

Copa do Brasil

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias