! Henry perde gols e culpa juiz pela derrota - 17/05/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  17/05/2006 - 18h49
Henry perde gols e culpa juiz pela derrota

Da Redação
Em São Paulo

Apesar de ter perdido duas chances claras de gol, o atacante francês Thierry Henry culpou o árbitro norueguês Terje Hauge pela derrota de seu Arsenal para o Barcelona por 2 a 1, nesta quarta, na final da Liga dos Campeões da Europa. O resultado da partida, disputada em Paris, deu o mais importante caneco do "Velho Continente" para o time espanhol.

EFE
Henry aponta o dedo para Puyol na decisão. "Fui chutado em todo o lugar", reclamou
"Eu fui chutado em todo o lugar. Carlos Puyol e Rafael Marquez (defensores do Barcelona) deveriam ter recebido o cartão amarelo", disse o francês para a "BBC". "Para defender contra mim com um cartão amarelo, não é mais o mesmo jogo. Esperava que o juiz fizesse seu trabalho, mas não acho que o fez", acrescentou.

Henry, um dos mais temidos atacantes do planeta, teve duas grandes chances de marcar quando seu time ainda não perdia a partida. Logo aos três minutos, com o placar em branco, ele ficou livre na frente do gol, em totais condições de marcar, mas parou no goleiro Victor Valdes. Na etapa complementar, com 1 a 0 a seu favor e faltando 20 minutos para o término da partida, o francês escapou pela direita, invadiu a área com a bola dominada, mas chutou fraco e fácil para Valdes.

Apesar das evidências, Henry disparou ainda contra Eto'o e contra Ronaldinho Gaúcho. "Todos estavam falando sobre o Ronaldinho antes do jogo. Eu não o vi hoje (quarta) e não vi Eto'o".

Sete minutos depois de perder a segunda grande chance, aos 31min, Henry "perdeu" o camaronês Samuel Eto'o receber de Larson na área inglesa, dominar com calma e tocar para empatar o jogo em uma das poucas chances que teve. Aos 36min, Belletti virou o jogo para o Barcelona.

"Nós podemos estar mais do que orgulhosos, mas estou chateado, a arbitragem hoje (quarta) foi horrível", acrescentou o inglês.

No lance mais polêmico da decisão, foi o Barcelona o prejudicado por uma decisão da arbitragem. Quando o placar marcava 0 a 0, Eto'o foi lançado por Ronaldinho, limpou o goleiro alemão Jens Lehmann e foi derrubado, mas a bola sobrou limpa para o francês Ludovic Giuly rolar para as redes. Ao invés de dar a vantagem, Hauge apitou a falta e anulou o gol catalão.

Após a definição da jogada, o goleiro Lehmann, última barreira entre Eto'o e o gol, foi expulso do jogo.

Wenger
O técnico Arsene Wenger endossou o coro de Henry, mas preferiu reclamar do lance do gol de Eto'o. "O árbitro cometeu um grande erro em um momento crucial - o primeiro gol deles foi impedido", disse. "A forma que perdemos é muito difícil de aceitar porque nós fizemos um jogo fantástico, como fizemos durante toda a temporada. Mas, no final, as pessoas irão se lembrar apenas dos vencedores", completou.

O time inglês ficou com dez homens ainda no primeiro tempo, após a expulsão de Lehmann. Mesmo assim, saiu na frente com o zagueiro Sol Campbell marcando de cabeça.

"Eles (adversários) não pareciam realmente perigosos. Eu estava confiante, pois sabia que poderíamos defender bem o toque de bola. Estávamos muito confortáveis, foi mais uma questão de concentração", acrescentou Wenger.

Veja também

Leia mais


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias