! São Caetano vence Cruzeiro e garante permanência - 04/12/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  04/12/2005 - 17h58
São Caetano vence Cruzeiro e garante permanência

Da Redação
Em São Paulo

Com extrema facilidade, o São Caetano derrotou um apático Cruzeiro neste domingo à tarde por 3 a 1, em Belo Horizonte, e afastou o fantasma do rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

"A equipe não merecia estar aonde estava. Com muita dignidade conseguimos manter a equipe na Primeira Divisão e ano que vem é um novo projeto e vamos brigar pelo título", disse o volante Zé Luiz, do São Caetano.

REZA E AGRADECIMENTO
Assim que o árbitro encerrou a partida no Mineirão, os jogadores do São Caetano se reuniram no meio do gramado e, juntos, rezaram, como forma de agradecer a permanência na elite do futebol brasileiro.

Em seguida, correram em direção à pequena torcida do clube presente ao estádio e vários arremessaram a camisa para os torcedores. "Nossa torcida é pequena, mas é fiel. Eles estão sempre juntos de nós, onde quer que nós joguemos", disse, emocionado, o zagueiro Gustavo.
Com a vitória, a equipe do ABC Paulista foi para os 52 pontos e garantiu permanência na Série A da competição em 2006. Já o Cruzeiro, em mais uma atuação lamentável nesta reta final do Brasileiro, finalizou o certame com 60 pontos e a vaga na Copa Sul-Americana do ano que vem garantida.

Esse foi o pior desempenho do São Caetano na Série A, desde quando surpreendeu o país com o vice-campeonato da Copa João Havelange em 2000. Neste Brasileiro, a equipe foi muito irregular e teve quatro técnicos diferentes - Levir Culpi, Estevam Soares, Jair Picerni e Cuca.

Ameaçado pelo descenso até esta última rodada, o time precisava pelo menos de um empate para não cair esta tarde. Entretanto, com um esquema ofensivo armado por Cuca, conseguiu deixar o Mineirão com o triunfo, com gols de Zé Luiz, Jean e Claudecir.

Por sua vez, o Cruzeiro, apontado por muitos como um dos favoritos ao título antes de o Brasileiro começar, encerra a participação com uma série de maus resultados. A derrota desta tarde foi a quarta consecutiva, já que a última vitória foi no dia 13 de novembro, quando bateu o Brasiliense por 1 a 0.

"A gente queria a vitória. Mas o São Caetano veio bem e está de parabéns. Só entramos no jogo quando levamos o terceiro gol. Aí ficou difícil", lamentou o goleiro cruzeirense Fábio.

O jogo
Cm a necessidade de vencer a qualquer custo, o técnico Cuca, do São Caetano, escalou uma equipe ofensiva, com três atacantes - Edílson Jean e Somália. Desta forma, seu time partiu para cima desde o início e não demorou a abrir o placar.

Logos aos 9min, Edilson cobrou escanteio na primeira trave. Zé Luiz se antecipou aos defensores cruzeirenses e desviou de cabeça no ângulo esquerdo de Fábio, marcando um bonito gol.

Depois disso, os visitantes diminuíram o ritmo e recuaram. Entretanto, com o Cruzeiro pouco interessado na partida, a etapa passou a ser disputada de forma lenta e os goleiros se tornaram meros expectadores.

"Vamos ter que jogar com inteligência agora e segurar o resultado. Só precisamos do empate e não podemos correr riscos no segundo tempo" disse na saída para o intervalo o centroavante Somália, do São Caetano.

Irritado com a atuação de seu time, o técnico Paulo César Gusmão mexeu na equipe no vestiário. Sacou o volante Maldonado e colocou Diogo. Depois, logo aos 6min da etapa, substituiu Adriano por Francismar.

Entretanto, as alterações pouco surtiram efeito. Sem imaginação, os mineiros acabaram sofrendo o segundo gol em um contra-ataque. Aos 15min, Edílson arrancou e tocou para Jean, que invadiu a área pela esquerda e tocou na saída de Fábio.

Atônitos, os cruzeirenses não esboçaram reação e levaram o terceiro gol pouco tempo depois, aos 20min. Após confusão na grande área, o volante Claudecir aproveitou a sobra de bola e mandou para o fundo das redes.

A partir daí, o São Caetano recuou e tratou se segurar a vantagem. Sem alternativas, o Cruzeiro se lançou ao ataque e conseguiu diminuir aos 37min, quando Wagner levantou na segunda trave e Alecsandro, de cabeça, fez o gol de honra mineiro.

CRUZEIRO
Fábio; Jonathan, Edu Dracena, Moisés e Wagner; Maldonado (Diogo), Martinez, Kelly (Wando) e Adriano (Francismar); Diego e Alecsandro
Técnico: Paulo César Gusmão

SÃO CAETANO
Sílvio Luiz; Alessandro, Gustavo, Thiago e Triguinho; Zé Luiz (Júlio César), Claudecir (Pingo) e Raulen; Edílson, Jean (Canindé) e Somália
Técnico: Cuca

Local: Mineirão, em Belo Horizonte
Árbitro: Wilson de Souza Mendonça (PE)
Auxiliares: Erick Bartholomeu Antas e Luciano José Coelho Cruz (Ambos de PE)
Cartões amarelos: Maldonado (C), Diego (C), Gustavo (S)
Gols: Zé Luiz, aos 9min do primeiro tempo; Jean aos 15min, Claudecir, aos 20min, Alecsandro, aos 37min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias