! Caio cumpre pacto e põe Botafogo na Copa Sul-Americana - 04/12/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  04/12/2005 - 17h55
Caio cumpre pacto e põe Botafogo na Copa Sul-Americana

Da Redação
No Rio de Janeiro

Na sua provável despedida com a camisa alvinegra, Caio cumpriu o pacto com a diretoria, "esqueceu" o atrito com o diretor de futebol Carlos Augusto Montenegro e foi decisivo para recolocar o Botafogo numa competição internacional depois de dez anos.

Em tarde inspirada, neste domingo, no Rio de Janeiro, pela última rodada do Brasileiro, o atacante jogou bem e abriu o caminho para a vitória por 2 a 0 sobre o Fortaleza, resultado que classificou o time carioca para a Copa Sul-Americana de 2006 e impediu que o adversário de disputar um torneio oficial no exterior pela primeira vez em 87 anos de existência.

CAIO RESPONDE EM CAMPO
O atacante esteve bem próximo de ser dispensado pelo Botafogo antes do fim do Brasileiro. Após o clássico contra o Flamengo, o nome de Caio surgiu como um dos prováveis jogadores que seriam afastados pelo diretor de futebol Carlos Augusto Montenegro. Entretanto, ele liderou o pacto feito com a diretoria que impediu a saída dos atletas. Na partida deste domingo, "esqueceu" o atrito com o dirigente e foi decisivo para a classificação do seu time para a Sul-Americana.Leia mais
"Missão cumprida. A gente se despediu em grande estilo, no último jogo do campeonato e do ano. Tivemos uma série de problemas, mas o time manteve uma serenidade e espírito de grupo muito grande. O time está de parabéns. Depois de dez anos voltará a uma competição internacional, depois de sete anos chegou a semifinal do Estadual, tudo isso com dois meses de salários atrasados e vários problemas. Foi a recompensa para um grupo que é formado por homens que fazem a diferença no final", disse Caio, eufórico, logo após o apito final.

Com a vitória, o Botafogo encerrou sua participação no campeonato com 59 pontos, na nona posição. Desta forma, a equipe da Estrela Solitária realizou sua melhor campanha na Série A dos últimos dez anos.

Além disso, os alvinegros deixaram o campo com a sensação do dever cumprido, já que foram bem sucedidos no pacto feito com o diretor de futebol Carlos Augusto Montenegro.

MELHOR CAMPANHA EM DEZ ANOS:
AnoColocaçãoClubes
199524
199617º24
1997 10º26
1998 14º24
1999 14º22
2000 16º25
2001 21º28
2002 (rebaixado)26º26
2003 (Série B) 24
2004 20º24
200524
O dirigente disse que dispensaria alguns jogadores após a derrota para o Flamengo, pela 37ª rodada, mas no dia seguinte, ninguém foi afastado. Em troca, os atletas prometeram a classificação para a Copa Sul-Americana.

Ao final da partida, Montenegro se rendeu à campanha do Alvinegro carioca. "O Botafogo jogou com determinação e coroou uma boa campanha neste ano. O grupo está de parabéns pelo campeonato que fez. Vamos comemorar, há dez anos a gente não via isso", disse o dirigente.

Apesar da conquista da vaga, a partida deste domingo marcou muitas despedidas no Botafogo. Além do técnico Celso Roth, que já havia anunciado sua saída do clube após o término do Brasileiro há duas semanas, os atacantes Caio e Alex Alves (que entrou no fim) já admitiram publicamente que não ficam no clube em 2006.

Mas o jogo também pode ter sido o último de outros atletas com a camisa alvinegra. O meia Ramon, que recebe o maior salário do elenco (cerca de R$ 120 mil), não deve ter seu contrato renovado em virtude do alto custo-benefício do jogador, que não repetiu no clube as grandes atuações realizadas ao longo da sua carreira.

NO EXTERIOR APÓS 10 ANOS
Com a classificação para a Sul-Americana de 2006, o Botafogo voltará a disputar uma competição internacional após 10 anos. A última participação do clube num torneio oficial com jogos no exterior foi na Libertadores de 1996. Na ocasião, a vaga foi conquistada com o título brasileiro de 1995.
Além de Ramon, o atacante Ricardinho (que ficou no banco) e o zagueiro Emerson são outros que também podem deixar o clube.

Na próxima segunda-feira, a diretoria alvinegra vai começar a conversar com os atletas para tratar de renovações e dispensas.

No dia seguinte, o Botafogo vai anunciar oficialmente a contratação de Carlos Roberto (ex-jogador do Alvinegro) como o técnico para a temporada 2006.

Enquanto isso, o Fortaleza terminou o Brasileiro na 13ª colocação, com 55 pontos, e ficou perto de fazer história. Se encerrasse o campeonato na 11ª, também se classificaria para a Copa Sul-Americana e disputaria uma competição internacional pela primeira vez. O time brigou pela vaga até a última rodada, mas não teve êxito.

O jogo
Precisando da vitória para garantir a vaga na Sul-Americana sem depender de outros resultados, o Botafogo partiu com tudo para cima do Fortaleza e abriu o placar logo aos 9min. Numa cobrança de falta, Ramon cruzou para a grande área e Caio cabeceou quase na pequena área, colocando a bola no canto direito do goleiro Albérico.

O gol animou o Botafogo, e especialmente Caio, que quase marcou outro um minuto depois. O atacante tabelou com Reinaldo e chutou forte, de primeira, mas a bola saiu à direita de Albérico.

O lance acordou o Fortaleza, que chegou com muito perigo aos 13min. Rinaldo recebeu lançamento pela direita e cruzou rasteiro para a grande área para Alex Alfonso, que estava livre. O atacante chutou de primeira, mas pegou mal na bola e desperdiçou ótima chance.

No entanto, aos 25min, Caio assustou novamente o Fortaleza num belo lance. Ele recebeu ótimo lançamento de Reinaldo, dominou no peito e chutou forte, mas Albérico fez excelente defesa.

Mas a partir dos 30min, o Fortaleza passou a jogar melhor. Numa cobrança de falta de Mazinho Lima pela esquerda, Hernani, quase em cima da linha, cabeceou e colocou a bola no fundo da rede, mas o árbitro anulou o lance alegando impedimento.

Aos 36min, o Botafogo perdeu o meia Ramon, que saiu de campo com uma fratura na mão esquerda. O técnico Celso Roth teve que colocar Glauber no lugar do jogador contundido. O Fortaleza continuou pressionando, mas não conseguiu o empate no primeiro tempo.

Entretanto, o Botafogo voltou para a segunda etapa com o mesmo apetite da primeira e ampliou o placar logo aos 53 segundos. Zé Roberto fez boa jogada pela esquerda, invadiu a área e rolou para o meio para Reinaldo, que só teve o trabalho de balançar a rede.

O gol desmontou o Fortaleza, que ficou perdido na partida. Aos 7min, Caio, em tarde inspirada, quase marcou o seu segundo gol no jogo. Ele arriscou o chute de fora da área, mas Albérico espalmou.

O Fortaleza só conseguiu levar perigo ao gol do Botafogo no segundo tempo aos 26min. Fumagalli chutou da entrada da área e obrigou Lopes a fazer defesa difícil. Na seqüência do jogo, o Alvinegro administrou a vitória que lhe deu a vaga para a Sul-Americana.

BOTAFOGO
Lopes; Leandro Carvalho, Rafael Marques (Asprilla), Emerson e Oziel; Jonilson, Diguinho, Zé Roberto e Ramon (Glauber); Caio e Reinaldo (Alex Alves)
Técnico: Celso Roth

FORTALEZA
Albérico; Amaral, Márcio Goiano, Ronaldo Angelim e Giba (Fumagalli); Dude, Hernani, Paulo Isidoro (Clodoaldo) e Mazinho Lima; Rinaldo (Igor) e Alex Afonso
Técnico: Valdir Espinosa

Local: estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Lourival Dias Lima Filho (BA)
Assistentes: Alessandro Rocha e Luiz Carlos Teixeira (ambos da BA)
Cartões amarelos: Hernani (F), Leandro Carvalho (B), Jonilson (B), Rinaldo (F), Diguinho (B), Zé Roberto (B)
Cartão vermelho: Dude (F)
Gols: Caio, aos 9min do primeiro tempo; Reinaldo, aos 53 segundos do segundo tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias