! Corinthians vence, e decisão do Brasileiro é adiada - 27/11/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  27/11/2005 - 17h52
Corinthians vence, e decisão do Brasileiro é adiada

Marcius Azevedo
Em São Paulo

Uma tarde de emoções distintas. Para o Corinthians, este domingo representou um confronto entre euforia e frustração no Morumbi. O time paulista venceu a Ponte Preta por 3 a 1, de virada, e fez sua parte para conquistar o Campeonato Brasileiro. No entanto, o Internacional superou o Palmeiras por 2 a 1 em Porto Alegre e adiou a decisão para a última rodada.

Folha Imagem
Folha Imagem
Gustavo Nery bate para marcar o primeiro gol do Corinthians na vitória sobre a Ponte Preta
Nos 90 minutos do confronto deste domingo, a torcida do Corinthians vivenciou emoções completamente diferenciadas. O público presente no Morumbi viu a Ponte Preta sair na frente. Depois, no segundo tempo, o ídolo Carlitos Tevez perdeu uma penalidade quando a partida estava empatada.

"Foi um jogo diferente. Nós sofremos várias quedas, mas mostramos que temos qualidade e que podemos levantar a cabeça", comemorou o lateral-esquerdo Gustavo Nery, que falhou no gol da Ponte Preta e empatou o confronto ainda no primeiro tempo.

A frustração da torcida alvinegra mudou completamente aos 41min do segundo tempo. Coelho marcou um gol de falta e arrancou o grito de "campeão" dos corintianos (neste momento, Internacional e Palmeiras empatavam por 1 a 1). Momentos depois, porém, o time gaúcho balançou as redes e adiou a decisão do título.

Novamente, o clima era ruim no Morumbi. Só que o sentimento, mais uma vez, foi amenizado. Aos 48min, Carlos Alberto fez um gol em um chute de fora da área e deixou o Corinthians muito perto do título do Campeonato Brasileiro.

PIÁ DETONA TÉCNICO
A derrota deste domingo gerou contundente revolta do meia Piá. O experiente (e polêmico) jogador da Ponte Preta criticou a escalação da equipe de Campinas para o confronto com o Corinthians.

Segundo Piá, o técnico Nenê Santana apostou em atletas covardes para o confronto com o time do Parque São Jorge. Revoltado, o meia ofendeu o comandante da Ponte Preta.Leia mais
Para ser tetracampeão, o Corinthians precisa apenas de um empate na última rodada, quando enfrenta o Goiás, no Serra Dourada. Se perder, ainda depende do Internacional descontar um saldo de gols de cinco. Ou seja, se o clube paulista perder por 1 a 0, os gaúchos precisarão fazer 5 a 0 sobre o Coritiba, no Paraná.

"A situação não está decidida, mas estamos muito perto da taça. Para não sermos campeões, precisamos perder para o Goiás e o Inter ainda precisa vencer o Coritiba e descontar uma diferença enorme", contabilizou o volante Marcelo Mattos.

Já a Ponte Preta atuará em Campinas, no Moisés Lucarelli, contra o Brasiliense. Em Campinas, a Macaca precisa de um empate para assegurar sua permanência na Série A de 2006.

O time de Campinas está na 18ª colocação e tem 48 pontos (apenas dois à frente da zona de rebaixamento). "Nossa situação é complicada. Se nós não tivermos vergonha na cara e não honrarmos a nossa camisa, vamos cair", avisou o meia Élson.

O jogo
O Corinthians apostou em uma formação bastante ofensiva para este domingo, com Rosinei atuando como segundo volante e Carlos Alberto e Élton dividindo a criação. No entanto, a estratégia do treinador Antônio Lopes esbarrou na forte marcação imposta pela Ponte Preta.

PALPITE DE TORCEDOR
O meia Carlos Alberto saiu chateado de campo neste domingo. Autor do terceiro gol do Corinthians na vitória por 3 a 1 sobre a Ponte Preta, o camisa 19 foi informado de que havia se excedido na comemoração e, por conta disso, recebeu o cartão amarelo.

O problema é que o cartão seria o terceiro de Carlos Alberto, que não poderia enfrentar o Goiás na última rodada do Campeonato Brasileiro. "Fico muito chateado por perder essa partida, que pode nos dar o título. Queria muito poder estar em campo", lamentou o camisa 19.

Nos vestiários, porém, Carlos Alberto recebeu a informação de que ele não havia recebido o terceiro cartão amarelo no jogo deste domingo. "Acho que foi um torcedor do Inter que me falou isso em campo, porque queria que eu não atuasse", brincou.

Com Carlos Alberto garantido, o Corinthians terá dois desfalques certos para o jogo contra o Goiás. O lateral-direito Eduardo Ratinho e o zagueiro Betão receberam o terceiro amarelo neste domingo e não poderão atuar.
"Não vamos nos limitar a marcar, mas é claro que o time do Corinthians preocupa. Eles estão jogando em casa, apoiados pela torcida, e precisam da vitória para ficar mais perto do título. Nós não podemos deixar a equipe deles se inflar por causa disso", advertiu o zagueiro Galeano.

Preocupada com a defesa, a Ponte Preta mostrou eficiência. Na primeira vez em que chegou ao campo de ataque, o time de Campinas marcou. Élson cobrou falta da lateral esquerda para a área, aos 16min. Éverton e Gustavo Nery disputaram a bola no alto e ela entrou no canto direito alto de Fábio Costa.

"Não vi direito o que aconteceu. Foi um lance muito confuso, e a bola desviou na minha cabeça", assumiu o lateral Gustavo Nery. Contudo, o árbitro Elvécio Zequetto anotou o gol para Éverton. "Na posição em que eu estava, entendi que o camisa 7 da Ponte Preta tocou por último na bola", complementou o juiz.

O gol deixou o Corinthians atordoado. Os donos da casa perderam a organização dos minutos iniciais e não conseguiram manter o domínio da posse de bola. A partir de então, chegaram ao ataque apenas em lançamentos longos e jogadas individuais.

Só que, mesmo sem ser brilhante, o Corinthians aproveitou um lance confuso para igualar o placar. Aos 37min, após um cruzamento cortado pela defesa da Ponte, Rosinei tocou de cabeça para a área. Éverton desviou e a sobra ficou com Gustavo Nery, que girou o corpo e usou o pé esquerdo para marcar de voleio.

"Tive um erro no começo, no gol deles, mas o importante é que eu levantei a cabeça. Isso serve para o time inteiro. Precisamos levantar a cabeça e ir para cima. Vamos procurar a virada", prometeu o camisa 4 do time alvinegro.

Realmente, o gol mudou o panorama da partida. Mais tranqüilo, o Corinthians assumiu total controle no segundo tempo. Para isso, o time da casa também contou com a diminuição do ritmo da Ponte Preta, que não conseguiu manter a marcação eficiente da etapa inicial.

A pressão do Corinthians se tornou ainda mais contundente quando o técnico Antônio Lopes trocou o meia Élton pelo atacante Jô. Ofensivo, o time da casa teve uma penalidade aos 16min. Carlos Alberto driblou André Silva e foi derrubado. Na cobrança, Tevez bateu muito mal e mandou a bola para fora, à esquerda de Lauro.

O Corinthians esmoreceu após o erro de Tevez. O time paulista diminuiu o ritmo do jogo e só conseguiu a vitória graças a uma bola parada. Coelho cobrou falta da meia direita aos 41min e acertou o canto esquerdo baixo de Lauro para marcar.

Entretanto, o Corinthians ainda encontrou motivo para ampliar a festa de sua torcida. Após uma bola roubada, Carlos Alberto recebeu na meia esquerda e chutou forte para determinar a vitória alvinegra.

CORINTHIANS
Fábio Costa; Eduardo Ratinho (Coelho), Marinho, Betão e Gustavo Nery; Marcelo Mattos, Rosinei, Élton (Jô) e Carlos Alberto; Tevez e Nilmar (Wendel)
Técnico: Antônio Lopes

PONTE PRETA
Lauro; Luciano Baiano, Galeano, Preto e Bruno; Ângelo, Éverton (Carlinhos), André Silva, Rafael Ueta (Piá) e Élson; Izaías (Gabriel)
Técnico: Nenê Santana

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Elvécio Zequetto (MS)
Auxiliares: Paulo César Pereira de Freitas e Alécio Aparecido Lezzo (ambos do MS)
Público: 65.032
Renda: R$ 990.175,00
Cartões amarelos: Rafael Ueta (P), Eduardo (C), Gustavo Nery (C), Izaías (P), André Silva (P), Galeano (P), Ângelo (P), Betão (C)
Gols: Éverton, aos 16min, Gustavo Nery, aos 37min do primeiro tempo; Coelho, aos 41min, Carlos Alberto, aos 48min do segundo tempo


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias