! Coritiba vence Ponte Preta em casa e ganha ânimo - 17/11/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  17/11/2005 - 22h20
Coritiba vence Ponte Preta em casa e ganha ânimo

Da Redação
Em São Paulo

O Coritiba continua na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, mas segue na briga para fugir da Segunda Divisão de 2006. Na noite desta quinta-feira, pela conclusão da 39ª rodada, o time paranaense não desapontou sua torcida e bateu a Ponte Preta por 2 a 1 no estádio Couto Pereira, em Curitiba.

GIONÉDIS DENUNCIA 'ESQUEMA'
O presidente do Coritiba, Giovani Gionédis, denunciou nesta quinta-feira uma nova tentativa de esquema no Campeonato Brasileiro.

Durante congresso em Curitiba, o dirigente afirmou que foi procurado por pessoas interessadas em "vender" jogadores que facilitariam jogos para o time paranaense.

O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, Luiz Zveiter, estava no evento e já avisou que abrirá inquérito para investigar a nova denúncia. Leia mais
A três rodadas do término do Nacional, a equipe do técnico Márcio Araújo segue entre os quatro últimos, agora com 45 pontos e em 19º lugar. São Caetano e Figueirense, que estão logo acima da faixa de degola, totalizam 47.

"Se nosso time jogassse sempre assim em casa não estaríamos nessa situação. Agora vamos pensar no próximo jogo para somar mais três pontos importantes", festejou o meia Caio.

A Ponte Preta, por sua vez, ficou um pouco mais distante de uma vaga na Copa Sul-Americana e se aproximou do descenso. Ainda somando 48 pontos, o time de Campinas continua na 15ª colocação e agora está a seis pontos do São Paulo, que seria o último garantido no torneio internacional.

Para conseguir a vitória depois de duas rodadas de jejum (um empate e uma derrota), o Coritiba se aproveitou do fraco retrospecto do adversário como visitante. Com o revés desta noite, a Ponte Preta já acumula 12 partidas sem triunfo fora de casa. O último aconteceu no dia 27 de julho, sobre o Santos, por 1 a 0.

Na próxima rodada, as duas equipes voltam a campo no domingo. Às 16h, o Coritiba vai ao estádio Mineirão, em Belo Horizonte, para enfrentar o Atlético-MG. A Ponte, por sua vez, joga às 18h10 contra o Palmeiras, em duelo que acontece no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

O jogo
Empurrado pela torcida e precisando desesperadamente do resultado positivo, o Coritiba começou a partida pressionando a Ponte Preta. E quase abriu o placar com três minutos de bola rolando, quando Caio bateu cruzado e Lauro espalmou na direção de Alcimar, que perdeu a chance ao chutar sobre marcador caído.

Em jogada semelhante, dois minutos depois, Renaldo desperdiçou novo rebote, desta vez originado em disparo de Jackson da direita. James, pelo mesmo lado, também chegou perto de inaugurar o placar, mandando a bola próxima ao travessão da Ponte Preta.

Após muita insistência, os comandados de Márcio Araújo abriram o marcador aos 24min. Caio cobrou falta da esquerda, Lauro rebateu para o meio da área e Vagner, de cabeça, só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes, mesmo desequilibrado.

O gol despertou a Ponte Preta, que passou a dominar mais as ações no meio-campo. Os visitantes tiveram boa chance aos 38min. Aproveitando bola rebatida na grande área, Élson chutou de primeira e tirou do goleiro Douglas, mas Vagner se esticou todo e conseguiu salvar em cima da linha.

"Mais uma vez tomamos um gol por falta de atenção, mas depois dos 25min começamos a crescer e precisamos manter esse ritmo no segundo tempo, pois o resultado não nos interessa", disse o atacante Tico, na saída para o vestiário.

Após o intervalo, porém, o pedido do camisa 9 da Ponte não foi atendido. Assim como aconteceu na primeira etapa, o Coritiba foi melhor nos minutos iniciais. Percebendo a dificuldade do goleiro Lauro para encaixar as bolas, os anfitriões passaram a apostar nos chutes de longa distância, obtendo seguidos rebotes.

E, aos 21min, o time paranaense completou a repetição da etapa inicial. Caio encontrou Alcimar livre de marcação na área e o atacante, com tranqüilidade, finalizou com força, superando o camisa 1 da Ponte Preta.

Estevam Soares ainda tentou reverter o panorama da partida, utilizando as três substituições para mexer no setor ofensivo. As trocas até surtiram efeito e Izáias, um dos suplentes, descontou aos 47min, mas a reação parou por aí.

CORITIBA
Douglas, James, Vagner, Anderson e Rubens Júnior (Ricardinho); Peruíbe, Capixaba, Jackson e Caio; Renaldo (Anderson Gomes) e Alcimar
Técnico: Márcio Araújo

PONTE PRETA
Lauro; Rissutt, Galeano, Rafael Santos e Bruno; Ângelo, Everton, André Silva (Izaías) e Élson (Rafael Ueta); Evando (Danilo) e Tico
Técnico: Estevam Soares

Local: estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva (Fifa-RS)
Auxiliares: Altemir Hausmann (Fifa-RS) e Sérgio Buttes Cordeiro Filho (RS)
Cartões amarelos: Elson (P), Peruíbe (C)
Gols: Vagner, aos 24min do primeiro tempo; Alcimar, aos 21min, e Izaías, aos 47min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias