! São Caetano vence e adia sonho do Corinthians - 16/11/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  16/11/2005 - 23h44
São Caetano vence e adia sonho do Corinthians

Da Redação
Em São Paulo

A festa estava armada. As arquibancadas do estádio Anacleto Campanella estavam coloridas de branco e preto. Contudo, o São Caetano confirmou o rótulo de algoz do Corinthians, venceu por 1 a 0 na noite desta quarta-feira e acabou com as chances do rival de conquistar o Campeonato Brasileiro no próximo domingo.

Folha Imagem
O São Caetano, de Edílson, vence o líder Corinthians e ajuda o Inter na luta pelo título
O time do Parque São Jorge segue na liderança do Campeonato Brasileiro, ainda com 77 pontos. No entanto, o Internacional diminuiu para apenas três pontos a desvantagem para o rival paulista nesta quarta-feira, graças à vitória por 1 a 0 sobre o Brasiliense.

"Não conseguimos apresentar um bom futebol e isso complicou nossa situação. Ainda temos condições de conquistar o título, mas precisamos jogar contra o Internacional muito mais do que fizemos hoje [quarta-feira]", determinou o zagueiro Betão.

No domingo, o Pacaembu verá um duelo entre líder e vice-líder do Campeonato Brasileiro às 16h. Se vencer o Internacional, o Corinthians ficará a um empate de conquistar o título. Um placar favorável aos gaúchos deixaria as duas equipes empatadas em número de pontos, e a decisão será obrigatoriamente adiada para a rodada derradeira.

A dose extra de emoção na reta final do Campeonato Brasileiro tem enorme participação do São Caetano. Este foi o oitavo confronto entre o time do ABC e o Corinthians na história do Campeonato Brasileiro, e o retrospecto do alvinegro é amplamente desfavorável (sete derrotas e apenas um triunfo, por 2 a 0, no dia 1 de agosto de 2004).

REFORÇO E PROBLEMAS
O Corinthians terá uma novidade importante para o duelo com o vice-líder Internacional, no próximo domingo, no Pacaembu. O atacante argentino Carlitos Tevez, que desfalcou a equipe nas duas últimas rodadas porque foi convocado por sua seleção, deve reforçar o ataque alvinegro.

Em compensação, o Corinthians perdeu dois jogadores para o confronto com o Internacional. O técnico Antônio Lopes não poderá escalar o volante Wendel e o centroavante Bobô, que receberam o terceiro cartão amarelo nesta quarta-feira.
"Precisávamos muito da vitória, e ainda jogamos contra a equipe que está no topo da tabela do Campeonato Brasileiro. Por isso, acho que nossa motivação foi até maior hoje [quarta-feira]", analisou o técnico Cuca, que conseguiu seu primeiro êxito em duas partidas à frente do São Caetano.

O time do ABC paulista interrompeu nesta quarta-feira uma série de quatro derrotas consecutivas no Campeonato Brasileiro. Com isso, chegou a 47 pontos e manteve a 17ª colocação.

Apesar disso, o São Caetano ganha novo fôlego para tentar escapar do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Agora, o time do ABC paulista tem cinco pontos de vantagem para o Coritiba, que tem a melhor campanha entre as equipes que estão na zona de rebaixamento.

O jogo
Mesmo fora de casa, o Corinthians teve total supremacia nas arquibancadas do estádio Anacleto Campanella. Apoiado por seus torcedores, o time do Parque São Jorge prometeu ousadia. "Vamos marcar a saída de bola do São Caetano e pressionar desde o início", planejou Nilmar.

TABU MANTIDO
A derrota do Corinthians nesta quarta-feira manteve um tabu para o time alvinegro. Sem chances de conquistar o Campeonato Brasileiro no próximo domingo, a equipe paulista seguirá sem comemorar no Pacaembu, estádio em que costuma mandar suas partidas.

O último título conquistado pelo Corinthians no Pacaembu aconteceu em 1954, quando o Corinthians foi campeão do IV Centenário de São Paulo. Depois disso, o time alvinegro passou 22 anos na fila e só voltou a ser campeão em 1977, no Morumbi, quando faturou o Campeonato Paulista sobre a Ponte Preta.
A expectativa do Corinthians, contudo, durou apenas dois minutos. O panorama do jogo mudou totalmente quando Márcio Richards cobrou falta da meia esquerda. Betão desviou no primeiro pau, cercado apenas por jogadores da equipe alvinegra, e enganou o goleiro Fábio Costa.

Em vantagem, o São Caetano se fechou em seu campo e apenas esperou o Corinthians. "Conseguimos neutralizar as principais jogadas deles, e isso é importante. Só faltou um pouco de velocidade para ligarmos o contra-golpe", ponderou o camisa 10 Edílson.

A forte marcação do São Caetano ainda foi ajudada por uma má jornada técnica do Corinthians. Com os meias Rosinei e Carlos Alberto apagados, o time visitante apostou apenas na individualidade para criar lances de perigo.

Nem após os 32min do primeiro tempo, quando o centroavante Dimba foi expulso, o meio-campo do Corinthians conseguiu se organizar. O técnico Antônio Lopes chegou a abrir mão de um volante quando trocou Wendel pelo atacante Bobô, mas o time visitante seguiu mostrando deficiência na criação.

O panorama do jogo fez o Corinthians se desesperar. O time do Parque São Jorge se desorganizou em campo na etapa complementar e teve em cruzamentos altos a única alternativa ofensiva.

Jogamos mais hoje do que no resto do campeonato inteiro.
Edílson

Mesmo quando conseguiu criar, contudo, o Corinthians mostrou viver uma noite extremamente infeliz. Prova disso é que, na melhor oportunidade que teve, aos 34min, Rosinei tentou driblar o goleiro Sílvio Luiz e permitiu a defesa do camisa 1.

Diante da ineficiência do Corinthians, o São Caetano se limitou a administrar sua vantagem. O time da casa trocou passes lateralmente e abusou da cera até o apito final do árbitro baiano Lourival Dias Lima Filho.

SÃO CAETANO
Sílvio Luiz; Neto, Gustavo e Thiago; Alessandro, Paulo Miranda (Claudecir), Zé Luís, Márcio Richards (Júlio César) e Triguinho; Dimba e Edílson (Somália)
Técnico: Cuca

CORINTHIANS
Fábio Costa; Eduardo Ratinho, Betão, Marinho e Gustavo Nery; Marcelo Mattos (Élton), Wendel (Bobô), Rosinei e Carlos Alberto (Hugo); Nilmar e Jô
Técnico: Antônio Lopes

Local: estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul (SP)
Árbitro: Lourival Dias Lima Filho (BA)
Auxiliares: Alessandro Rocha e Adson Marcio Lopes (ambos da BA)
Cartões amarelos: Triguinho (S), Edílson (S), Alessandro, (S), Wendel (C), Bobô (C), Marinho (C), Marcelo Mattos (C), Thiago (S), Betão (C)
Cartão vermelho: Dimba (S)
Gol: Márcio Richards, aos 2min do primeiro tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias