! 'Ajudado', Flamengo derrota o Coritiba e respira - 31/10/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  31/10/2005 - 22h22
'Ajudado', Flamengo derrota o Coritiba e respira

Da Redação
No Rio de Janeiro

Auxiliado pela arbitragem e também pela passividade do adversário, o Flamengo venceu o Coritiba por 2 a 1, de virada, na noite desta segunda-feira, no Rio de Janeiro, e ganhou fôlego na briga contra o rebaixamento. O time paranaense, por sua vez, se complicou. A partida foi válida pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

"Não temos nada que falar da arbitragem porque já são oito derrotas seguidas. Temos é que nos conscientizar de que a situação está difícil e que precisamos reagir logo para não complicar", resumiu o goleiro Douglas, do Coritiba, evitando comentar o erro do árbitro Wilson de Souza Mendonça.

Com o resultado, o Flamengo segue na zona do descenso, mas agora em situação menos dramática. O time foi para os 38 pontos e ocupa o 19º lugar, empatado em pontos com o mesmo Coritiba - mas os paranaenses levam vantagem no critério de desempate.

CADÊ OS GANDULAS?
Em uma cena lamentavelmente comum no futebol brasileiro, os gandulas da partida desta segunda-feira sumiram tão logo o Flamengo virou o jogo. Ao perceber o fato, aos 45min do segundo tempo, o árbitro Wilson de Souza Mendonça paralisou o jogo e, depois de alguns minutos, sinalizou que levaria o jogo até os 51min. Entretanto, aos 48min o árbitro pediu a bola e encerrou a partida.
Com a vitória, o Flamengo volta a triunfar depois de cinco rodadas. A última vez que o time havia vencido foi no dia 5 de outubro, quando bateu o Brasiliense por 2 a 1. De lá para cá, haviam sido duas derrotas e dois empates.

O jogo desta noite foi o segundo sob o comando de Joel Santana, contratado para vaga de Andrade com a missão de tirar o time do rebaixamento. O treinador por enquanto segue invicto e soma quatro pontos à frente do Fla.

Para tentar sair de vez da zona do descenso, o Flamengo tem um jogo difícil na próxima quinta-feira, quando enfrentará o Palmeiras, clube que luta por uma das vagas na Copa Libertadores da América de 2006, no Parque Antarctica, às 20h30.

Já o Coritiba, que estreou o técnico Márcio Araújo nesta segunda-feira, coleciona agora a impressionante marca de oito derrotas consecutivas no Brasileirão.

Na próxima rodada, os paranaenses realizarão mais um jogo de "seis pontos", desta vez contra o Figueirense, outro concorrente direto na luta contra o rebaixamento. A partida está marcada para quinta-feira, às 19h30, no estádio Couto Pereira, em Curitiba.

O jogo
Empurrado pela sua torcida, o Flamengo começou o jogo em ritmo alucinante e ameaçou logo aos 3min, quando André Santos levantou na área e Josafá cabeceou rente à trave esquerda de Douglas.

O lance animou os cariocas, que marcaram os visitantes sob pressão e dificultaram a saída de bola do Coritiba. Entretanto, apesar de demonstrarem enorme vontade, os jogadores do Flamengo deram sinais de intranqüilidade e erraram muitos passes, o que impossibilitou que chances fossem criadas.

Um retrato do nervosismo rubro-negro veio aos 25min, quando Ramírez cruzou rasteiro e Renato, na pequena área e com o gol aberto, chutou por cima do travessão. Mais tranqüilo em campo, o Coritiba, apesar de recuado, não se assustou com a pressão carioca e começou a articular perigosos contra-ataques puxados por Caio.

Em um deles, surgiu o gol. Aos 42min, Caio arrancou pela esquerda, deu uma série de dribles em Rodrigo, invadiu a área e tocou para Ricardinho, que completou com precisão para o fundo das redes.

A torcida, que até então apoiava o Fla, passou a vaiar a equipe. Entretanto, aos 46min, o árbitro Wilson de Souza Mendonça, que é do quadro da Fifa, tratou de dar uma "forcinha" para os cariocas e errou ao dar pênalti de Anderson em Renato. Na cobrança, o próprio meia deixou tudo igual no placar.

"Estamos tocando bem a bola e jogando bem, mas o professor [árbitro] deu esse pênalti aí e complicou", lamentou o lateral-esquerdo Ricardinho, do Coritiba.

Na volta para o segundo tempo, o técnico Joel Santana tratou de deixar o Flamengo mais ofensivo e tirou o volante Júnior, colocando o meia Fellype Gabriel. Logo aos 4min, Leonardo Moura cruzou para Ramirez na pequena área e o paraguaio perdeu gol incrível, cabeceando para fora com o goleiro Douglas batido no lance.

Com o time mais solto, o Fla dominou e pressionou o Coritiba, mas seus jogadores abusaram das bolas levantadas na área, que invariavelmente eram neutralizadas pela defesa paranaense.

Joel então tirou Diego Souza e colocou Souza, na tentativa de sufocar o Coritiba. Os cariocas seguiram controlando a partida e a etapa foi toda disputada no campo dos visitantes.

Tanta pressão deu resultado aos 37min, quando Leonardo Moura cobrou falta na barreira e a bola foi para o meio da área. Após muita confusão, Fellype Gabriel tocou na bola e Ramírez, impedido, atrapalhou um defensor do Coritiba, que não conseguiu cortar a bola, que entrou.

FLAMENGO
Diego; Leonardo Moura, Fernando, Rodrigo e André Santos; Jônatas, Diego Souza (Souza), Júnior (Fellype Gabriel) e Renato; César Ramírez e Josafá (Fabiano Oliveira)
Técnico: Joel Santana

CORITIBA
Douglas; Reginaldo Nascimento (Alexandre Luz), Anderson e Flávio; Vagner (Renaldo), Peruíbe, Capixaba (Márcio Egídio), Jackson e Ricardinho; Caio e Maia
Técnico: Márcio Araújo

Local: estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Wilson de Souza Mendonça (Fifa-PE)
Auxiliares: Erick Bartholomeu Antas (Fifa-PE) e Luciano José Coelho Cruz (PE)
Cartões amarelos: Diego Souza (F), Fellype Gabriel (F)
Gols: Ricardinho, aos 42min, e Renato, de pênalti, aos 46min do primeiro tempo; Fellype Gabriel, aos 37min do segundo tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias