! Empate entre Fortaleza e Goiás 'derrota' ambos - 29/10/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  29/10/2005 - 18h58
Empate entre Fortaleza e Goiás 'derrota' ambos

Da Redação
No Rio de Janeiro

Um empate com sabor de derrota. Assim Fortaleza e Goiás encaram o placar de 1 a 1 na partida deste sábado, no Ceará, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. O experiente Dodô, que teve a chance de deixar a reserva para atuar graças à suspensão do titular Souza, abriu o placar para o time visitante, mas os anfitriões empataram com Rinaldo, de pênalti.

RINALDO: DE VILÃO A HERÓI
O atacante do Fortaleza foi do inferno ao céu na partida deste sábado. Primeiro, ele fez papel de vilão ao desperdiçar um pênalti quando o Goiás já vencia por 1 a 0. "São coisas do futebol. Venho treinando pênaltis, mas infelizmente errei", lamentou o jogador ao final da partida.

Quatro minutos depois, ele voltou a atrapalhar sua equipe. Clodoaldo encobriu o goleiro Harlei e ia marcando um golaço, mas Rinaldo, impedido, cabeceou para o fundo do gol antes de a bola entrar.

Entretanto, aos 34min, Rinaldo salvou o Fortaleza da derrota. Com personalidade, ele bateu outro pênalti e desta vez não desperdiçou. "No segundo pênalti, pediram para outro jogador bater, mas falei que ia bater porque quem treina sou eu", lembrou Rinaldo.
O resultado atrapalhou a "caça" do Goiás ao líder Corinthians. O time foi a 61 pontos e caiu para a quarta colocação, já que o Fluminense venceu a Ponte Preta neste domingo.

Já o Fortaleza foi a 46 e também perdeu uma posição, caindo para o 12º lugar e está fora da zona de classificação para Copa Sul-Americana.

Embora o empate não tenha sido bom, o Goiás pode se sentir "no lucro" com este resultado na casa do adversário. O time sabia que seria muito difícil derrotar o Fortaleza, já que chegou ao confronto deste sábado com dez desfalques, sendo oito titulares.

O zagueiro Júlio Santos, o volante Cléber e o atacante Souza não jogaram porque receberam o terceiro cartão amarelo na partida anterior. Além deles, Cléber Gaúcho, Aldo, Rogério Corrêa, André Leone, André Dias, Romerito e Paulo Baier ficaram fora por conta de lesões.

"A gente sabia que ia ser difícil, porque além de termos que enfrentar um adversário de qualidade, estávamos muito desfalcados, isso complica. Mas a vontade de vencer foi o mais importante, embora tivéssemos capacidade para um resultado melhor", disse o meia Danilo Portugal, do Goiás.

Com tantos desfalques, o Goiás não conseguiu colocar em prática o futebol que o colocou na vice-liderança do Brasileiro. O time agora vai tentar a reabilitação na próxima quarta-feira, contra o Fluminense, em Goiânia. Já o Fortaleza enfrenta o Juventude, em Caxias do Sul, no mesmo dia.

O jogo
A partida começou morno e a primeira boa chance de gol só apareceu aos 9min. O meio-campo Tiago, do Goiás, chutou forte da entrada da área, mas o goleiro Bosco segurou firme no meio do gol, sem dar rebote.

O Fortaleza respondeu com muito perigo aos 17min. Amaral recebeu dentro da grande área, pela direita, driblou um zagueiro e chutou cruzado, rasteiro, mas o goleiro Harlei defendeu.

Animada a equipe da casa criou outra chance quase idêntica, só que ainda mais perigosa, aos 20min. Desta vez, foi Rinaldo quem invadiu a grande área pela direita, driblou um zagueiro, ficou cara a cara com Hareli e chutou cruzado, à meia altura. Mas o goleiro espalmou para o alto, fazendo uma defesa milagrosa.

O restante do primeiro tempo foi pobre em criatividade e sem nenhuma emoção. "Não conseguimos encaixar as jogadas. Vamos conversar com o professor [técnico Valdir Espinosa] para acertarmos o posicionamento no segundo tempo", disse o meia Lúcio, do Fortaleza, analisando a sonolenta etapa inicial.

O Fortaleza voltou para o segundo tempo disposto a acabar com a morosidade do jogo e ameaçou logo aos 5min. Giba avançou pela esquerda e chutou forte, cruzado, mas a bola encobriu o travessão.

Entretanto, foi o Goiás que acabou abrindo o placar, aos 7min. Dodô (que atualmente é reserva da equipe e só jogou porque o titular Souza estava suspenso) recebeu livre dentro da grande área e tocou na saída de Bosco, colocando a bola no canto direito do goleiro.

O Fortaleza acordou e conseguiu um pênalti aos 15min. Após chute de Amaral, o goleiro Harlei espalmou e a bola tocou no braço de Luciano Almeida. Na cobrança, já aos 16min, Rinaldo bateu à meia altura, no canto direito do goleiro, mas acertou a trave.

A equipe da casa continuou pressionando e conseguiu marcar aos 19min, mas o lance foi anulado por impedimento. Clodoaldo recebeu livre na esquerda e encobriu o goleiro Harlei. A bola ia entrando, mas Rinaldo, adiantado, cabeceou e invalidou o golaço marcado pelo companheiro.

De tanto insistir, o Fortaleza chegou lá. Aos 32min, Amaral invadiu a grande área pela direita e foi derrubado por Luciano Almeida. Pênalti, que Rinaldo, com personalidade, cobrou alto, quase no ângulo esquerdo de Harlei, que caiu para o canto certo, mas não alcançou.

O Fortaleza sufocou o Goiás até o final e teve a chance de virar o jogo aos 38min. Amaral chutou forte da direita e a bola ia entrando no ângulo esquerdo de Harlei, mas o goleiro conseguiu espalmar e garantiu o empate.

FORTALEZA
Bosco; Amaral, Alan, Ronaldo Angelim e Giba (Igor); Rabicó (Mazinho Lima), Erandir, Paulo Isidoro e Lúcio; Rinaldo e Fumagalli (Clodoaldo)
Técnico: Valdir Espinosa

GOIÁS
Harlei; Vítor, Rafael Dias, Luciano Almeida e Jadílson; Marcelo Silva, Danilo Portugal, Tiago e Rodrigo Tabata (Jardel); Dodô (Jorge Mutt) e Roni
Técnico: Geninho

Local: estádio Castelão, em Fortaleza (CE)
Árbitro: Rodrigo Martins Cintra (SP)
Assistentes: Ednílson Corona e Aline Lambert (ambos de SP)
Cartões amarelos: Vítor (G), Jadílson (G), Giba (F), Tiago (G), Rafael Dias (G)
Cartão vermelho: Roni (G)
Gols: Dodô, aos 7min, e Rinaldo, de pênalti, aos 34min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias