! Corinthians empata com Palmeiras e 'congela' rival - 16/10/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  16/10/2005 - 17h53
Corinthians empata com Palmeiras e 'congela' rival

Da Redação
Em São Paulo

Um empate com sabor de vitória alvinegra. Em duelo direto pelo título do Campeonato Brasileiro, o Corinthians, com um jogador a menos desde o primeiro tempo, segurou o 1 a 1 com o Palmeiras no clássico deste domingo, no Morumbi, e congelou as chances de o arqui-rival chegar ao troféu nacional.

TEVEZ 'DESENCANTA'

Ídolo da torcida corintiana, Carlitos Tevez superou mais um obstáculo em sua passagem pelo Parque São Jorge. Apesar de ser o artilheiro máximo da equipe na temporada, o argentino ainda não havia marcado gols nos clássicos paulistas. Mas esse jejum acabou e em grande estilo.

Neste domingo, Tevez fez o único gol do Timão no empate com o Palmeiras com uma jogada plástica. Em seu oitavo clássico defendendo o Corinthians, o argentino arrancou pela esquerda, deixou Marcinho e Daniel para trás, invadiu a área e ainda cortou Gamarra antes de superar Marcos.
Esse foi o 23º gol de Tevez na temporada, o 12º no Brasileirão. Ele é o principal goleador corintiano no ano e também na competição nacional.
Líder isolado, agora com 63 pontos, seis a mais que o segundo colocado Goiás, o time alvinegro mantém sua diferença para a equipe de Emerson Leão. Totalizando 53, o Palmeiras vê o título ficar mais longe e concentra suas energias na busca por um lugar na Copa Libertadores do próximo ano.

"Nosso objetivo era ganhar, porque o Corinthians está na frente. Agora ficou complicado chegar ao título", admitiu o volante Marcinho Guerreiro. "Para nós, foi como uma derrota, um péssimo resultado", concordou Marcos.

E a distância pode ficar ainda maior, já que o Corinthians tem uma partida a menos devido ao escândalo da arbitragem. O time do Parque São Jorge irá realizar novamente o clássico diante do São Paulo, um dos 11 jogos "contaminados" que foram remarcados pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Com a igualdade, Antônio Lopes segue invicto à frente do Corinthians. Depois de quatro triunfos seguidos no Brasileiro e um empate pela Copa Sul-Americana, o sucessor de Márcio Bittencourt perde os 100% de aproveitamento no Nacional, mas continua sem sofrer uma derrota.

Na próxima rodada, o Corinthians volta a campo para enfrentar o Paraná, outro adversário que figura nas primeiras colocações. A partida acontece no estádio do Pacaembu, em São Paulo, no próximo sábado. Já o Palmeiras, no mesmo dia, vai ao Ceará encarar o Fortaleza no Castelão.

O jogo
A partida começou bastante movimentada e truncada. Com muitas disputas no meio-campo, o confronto teve seguidas faltas nos minutos iniciais, mostrando certo nervosismo por parte das duas equipes.

Folha Imagem
Fábio Costa afasta o perigo: Palmeiras esbarrou no goleiro corintiano
Com isso, as primeiras chances de gol saíram em bolas paradas. Depois de Gustavo Nery cruzar com perigo na área de Marcos, que afastou com um soco, o Palmeiras deu o troco na mesma moeda. Aos 14min, Fabiano bateu falta com força e Fábio Costa se esticou para desviar. No minuto seguinte, foi a vez de Daniel, de cabeça, assustar a meta corintiana.

Mas foi aos 20min que a partida pegou fogo. Em rápido contra-ataque pela esquerda, Carlitos Tevez se livrou de Marcinho Guerreiro, cortou Daniel e, já dentro da área, deixou Gamarra no chão. Então, sem marcação, chutou na saída de Marcos para abrir o placar.

A alegria alvinegra durou pouco. Logo em seguida, Fabrício cometeu pênalti sobre Diego Souza e, como já tinha o cartão amarelo, acabou expulso. Juninho, aos 23min, cobrou a penalidade com categoria e deixou tudo igual no estádio do Morumbi.

Com o empate no marcador e a vantagem numérica, o Palmeiras cresceu na partida, mas pouco usufruiu das circunstâncias favoráveis. Exceção feita a giro de Gioino e a cruzamentos na área, o time de Emerson Leão quase não assustou Fábio Costa. Pelo Corinthians, Nilmar e Tevez se movimentaram bastante, mas também pouco criaram.

LEÃO CLODOVIL

Desde que deixou de tingir os cabelos, o técnico Emerson Leão tem sido alvo de piadas por seus numerosos fios brancos. E, neste domingo, a torcida do Corinthians fez questão de homenagear o comandante do arqui-rival Palmeiras durante o clássico no Morumbi.

"P... que p..., o Leão parece o Clodovil", gritavam os torcedores alvinegros, comparando o treinador ao apresentador de televisão que também possui o cabelo todo branco.
"Temos que aproveitar que temos um jogador a mais, mas não podemos nos acomodar. O Corinthians merece respeito, não importa com quantos jogadores está em campo", alertou o goleiro Marcos na saída para o vestiário, no intervalo.

No entanto, precisando da vitória, o Palmeiras não teve outra escolha e partiu para cima no segundo tempo. Aos 9min, ameaçou a meta adversária com Juninho, que tabelou com Cláudio dentro da área e exigiu bela defesa de Fábio Costa ao chutar de bico.

O Corinthians, por sua vez, passou a apostar principalmente nos contra-ataques puxados por Tevez, Nilmar e Gustavo Nery. Hugo e Marcelo Mattos também apareceram bem e, em disparos de fora da área, quase recolocaram o time alvinegro em vantagem no marcador.

Explorando a velocidade de seu setor ofensivo, o time de Lopes voltou a levar perigo à meta de Marcos com Tevez, após toque de Nilmar na esquerda. O goleiro palmeirense, porém, parou a investida do argentino. Fábio Costa também teve trabalho em finalização de longe de Marcinho e de Juninho, nos acréscimos, mas, assim como Marcos, não foi mais vazado nesta tarde.

PALMEIRAS
Marcos; Correa, Daniel, Gamarra e Fabiano; Marcinho Guerreiro, Roger, Juninho e Diego Souza (Pedrinho); Gioino (Washington) e Cláudio (Warley)
Técnico: Emerson Leão

CORINTHIANS
Fábio Costa; Eduardo Ratinho, Betão, Marinho e Gustavo Nery; Marcelo Mattos, Bruno Octávio (Uésclei), Fabrício e Hugo (Wendel); Tevez e Nilmar (Bobô)
Técnico: Antônio Lopes

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo
Árbitro: Wilson de Souza Mendonça (Fifa-PE)
Auxiliares: Erick Bartolomeu Bandeira (Fifa-PE) e Luciano José Cruz (PE)
Cartões amarelos: Cláudio (PAL), Daniel (PAL), Gustavo Nery (COR), Roger (PAL) e Betão (COR)
Cartão vermelho: Fabrício (COR)
Gols: Tevez, aos 20min, e Juninho, aos 23min do primeiro tempo


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias