! Paraná massacra o Fluminense em Curitiba - 08/10/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  08/10/2005 - 17h53
Paraná massacra o Fluminense em Curitiba

Da Redação
No Rio de Janeiro

A maratona de jogos afasta cada vez mais o Fluminense do título brasileiro. Neste sábado, o time carioca foi destroçado, fora de casa, pelo Paraná por 6 a 1 e perdeu ainda mais contato com o líder Corinthians. O jogo, válido pela 31ª rodada, aconteceu no estádio Pinheirão, em Curitiba.

Fotocom
Paraná domina o jogo, anula Pet e, com goleada, decreta a 2ª derrota seguida do Flu
A distância para o time paulista, que havia subido para oito pontos nas últimas três rodadas, já chega a 11 (59 a 48). Disputando simultaneamente a Copa Sul-Americana e o Brasileiro, o time comandado por Abel Braga começa a dar sinais de estafa e não vence há três jogos (duas derrotas e um empate). Esta foi a pior derrota da equipe neste ano.

"Nós fomos muito abaixo da crítica. Que sirva de lição", declarou Abel Braga. O técnico tricolor, neste sábado, não pôde contar com Leandro e Felipe, machucados. Petkovic, que viajou durante a semana à Suíça para resolver problemas particulares, esteve fora de foco e acabou substituído no intervalo.

Para piorar, a seqüência de jogos em curto espaço de tempo aumentará. Como duas de suas partidas pelo Nacional foram anuladas após o esquema de manipulação de resultados na arbitragem, o Fluminense entrará em campo sete vezes até o fim deste mês (uma a cada menos de quatro dias).

Sem nada a ver com a situação do adversário, o Paraná aproveitou-se do fator campo para dar prosseguimento à fase ascendente com uma atuação avassaladora. São quatro vitórias e um empate nos últimos cinco jogos.

Os paranistas, que têm dois jogos a mais, ultrapassaram o Fluminense e chegaram aos 51 pontos, muito próximos da zona de classificação para a Copa Libertadores. O próximo compromisso será sábado, contra o Figueirense, em Florianópolis.

"Acho que nossa equipe vai dar o que falar ainda. O grupo está de parabéns", disse Neto.

O jogo
O Paraná começou a partida como uma avalanche. Antes mesmo do primeiro minuto, aos 31seg, Edinho chutou cruzado e Éder empurrou para o gol vazio. Apesar do gol, os mandantes continuaram melhores e sufocaram a atordoada defesa carioca.

MARATONA DO FLU
AdversárioLocalData
JuventudeF12/10
BotafogoC16/10
Universidad CatólicaC18/10
São CaetanoF22/10
BrasilienseC24/10
Atlético-PRC27/10
Ponte PretaC30/10
Quando, enfim, foi ao ataque o Fluminense quase igualou. Petkovic cobrou falta, aos 17min, e Milton do Ó cabeceou no travessão. Também em uma bola parada, Éder chutou de longe e Kleber espalmou para o lado.

A partida ficou equilibrada e Arouca assustou os paranistas aos 21min, mas o chute acertou o lado de fora da rede. A reação do Fluminense ficou prejudicada por causa da imprudência de um de seus jogadores.

Aos 23min, Preto Casagrande deu carrinho violento na intermediária ofensiva e recebeu o cartão vermelho. Logo depois, aos 23min, Edinho recebeu livre dentro da área, mas bateu em cima de Kleber.

Em contragolpe, os cariocas tiveram boa chance aos 29min, mas Tuta esbarrou em Darci. Apesar dos sustos esporádicos, os anfitriões continuaram melhores. Aos 37min, Éder chutou de fora da área e Kleber mandou para escanteio. O goleiro tricolor salvou novamente sua equipe aos 42min após finalização de André Dias.

Inconformado com a atitude de sua equipe no primeiro tempo, Abel Braga queimou todas as atuações antes de o segundo tempo começar. Porém, a medida não surtiu efeito. A 1mim, André Dias recebeu livre, avançou e bateu na saída de Kleber para fazer o segundo.

O Paraná deu a partida como definida e cedeu espaço ao Fluminense. Mas Edinho, aos 15min, matou os cariocas. Ele entrou na área e bateu sem chance para Kleber.

GOLS E CASÓRIO
O jogo contra o Fluminense marcou a "despedida de solteiro" do atacante Borges, do Paraná. Logo depois da partida deste sábado, o jogador casou-se em uma igreja de Curitiba com Letícia.

Para celebrar, ele marcou dois gols na goleada e comemorou dando cambalhotas de felicidade.
Três minutos depois, Rodrigo Tiuí entrou na área e foi acintosamente derrubado pelo goleiro Darci. O árbitro Lourival Dias em vez de expulsá-lo apenas mostrou o cartão amarelo. Na cobrança, Gabriel diminuiu o placar para 3 a 1.

Em um contragolpe, o time de Curitiba marcou o quarto. Borges, aos 32min, chutou, a bola desviou na zaga e entrou. Logo depois, Kleber defendeu chute de Éder e evitou o quinto.

Depois de perder várias oportunidades, o Paraná ampliou aos 41min. Sandro apareceu livre e tocou na saída de Kleber.

PARANÁ
Darci; Daniel Marques, Neguete (Sandro) e Marcos; Neto, Pierre (Mussamba), Mário César (Beto), Éder e Edinho; Borges e André Dias
Técnico: Luiz Carlos Barbieri

FLUMINENSE
Kleber; Gabriel Santos, Igor e Milton do Ó; Gabriel, Arouca, Preto Casagrande, Petkovic (Schneider) e Juan (Milton do Ó); Adriano Magrão (Lino) e Tuta.
Técnico: Abel Braga

Data: 08/10/2005
Local: estádio Pinheirão, em Curitiba (PR)
Árbitro: Lourival Dias Lima Filho (BA)
Assistentes: Alessandro Rocha e Ádson Márcio Leal (ambos da BA)
Cartões amarelos: Petkovic (F), Adriano Magrão (F), Tuta (F), Mussamba (P), Edinho (P), Darci (P), Borges (P), Milton do Ó (F)
Cartão vermelho: Preto Casagrande (F)
Gols: Éder, aos 31seg do primeiro tempo; André Dias, a 1min, Edinho, aos 15min, Gabriel, aos 18min, Borges, aos 31min, Sandro, aos 41min, Borges, aos 44min do segundo tempo

Leia mais
Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias