! Sofrido, Palmeiras bate Paysandu e chega ao G-4 - 05/10/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  05/10/2005 - 22h20
Sofrido, Palmeiras bate Paysandu e chega ao G-4

Da Redação
Em São Paulo

A apresentação não foi a esperada pela torcida e pelo técnico Emerson Leão, mas o Palmeiras entrou pela primeira vez no grupo dos quatro melhores do Campeonato Brasileiro. Nesta noite de quarta-feira, em um segundo tempo no qual esteve perdendo até os 21min, o time paulista sofreu para vencer o Paysandu por 5 a 3, no Parque Antarctica, e entrou na zona de classificação para a Copa Libertadores da América.

EFE
Warley comemora o gol que deu início à virada do Palmeiras no Parque Antarctica
"Erramos muito, principalmente no primeiro tempo. Após tomarmos dois gols, a ficha da vergonha caiu e saímos com a vitória", disse Leão.

O resultado coloca a equipe alviverde com 49 pontos, em quarto lugar. O clube foi beneficado pela vitória do arqui-rival Corinthians por 2 a 0 sobre o Fluminense, que caiu para quinto, com 48.

Já o Paysandu segue em situação complicada. Com apenas uma vitória como visitante (sobre o São Caetano), os paraenses voltam à lanterna da competição por causa da vitória do Figueirense sobre o Botafogo, em Santa Catarina.

Apesar de enfrentar um adversário em péssima condição, o Palmeiras não conseguiu fazer boa exibição e só construiu o placar positivo na etapa complementar (terminou o primeiro tempo empatando por 1 a 1), sobretudo após a entrada de Pedrinho.

O meia foi a campo no lugar de Diego Souza no intervalo e foi decisivo. Jogando pela esquerda do ataque, ele deu passe para os três últimos gols da equipe, marcados por Daniel, Juninho e Washington, respectivamente.

"A gente fica esperando ser solicitado para ir ao jogo. Felizmente, isso aconteceu e deu tudo certo. Continuamos na briga pelo título", afirmou o armador, que teve seu nome gritado pela torcida durante boa parte da etapa final.

A partida desta noite marcou também o encontro entre o vice e artilheiro do Brasileiro. Róbson, com 18 gols, e Marcinho, com 16, pouco produziram e praticamente não foram acionados. A melhor oportunidade veio com o atacante bicolor, que acertou um chute conta o travessão de Marcos.

O Palmeiras volta a campo no próximo sábado para enfrentar o Botafogo, às 16h, no estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro. O Paysandu recebe o Coritiba, apenas na terça-feira, às 20h30, na Curuzu, em Belém.

O jogo
Apesar da fragilidade do adversário, o Palmeiras não conseguiu pressionar nos minutos iniciais. Mesmo com mais posse de bola, os paulistas não criaram boas jogadas de ataque e esbarraram na forte marcação exercida pelo Paysandu.

PARQUE ILUMINADO
O Palmeiras inaugurou nesta quarta-feira a última parte do projeto de remodelação das torres de iluminação do Parque Antarctica em parceria com a Eletropaulo.

No início do ano, a capacidade do estádio era de apenas 200 lux. Com as obras, o local vinha operando com 400 lux e, com a conclusão das mudanças, o Palestra terá agora 600 lux.

Além de melhorar a capacidade de visualização de jogadores e torcedores, a mudança trará uma economia de aproximadamente R$ 200 mil por ano ao clube alviverde.
Quando melhorou, o time alviverde parou nas defesas de Alexandre Fávaro. Aos 19min, Diego Souza recebeu na entrada da área e chutou rasteiro para boa defesa do goleiro no canto esquerdo. Cinco minutos mais tarde, Marcinho cobrou falta e ele espalmou para fora.

O Palmeiras só voltou a assustar aos 39min, mas não conseguiu vencer o camisa 1 paraense. Correa aproveitou rebote da defesa na intermediária e chutou forte. Alexandre Fávaro, bem colocado, desviou pela linha de fundo.

Aos 42min, porém, o clube de São Paulo chegou ao gol. Marcinho Guerreiro invadiu a área e chutou. O goleiro rival defendeu, mas Gioino pegou o rebote e, de cabeça, colocou o time da casa em vantagem no placar. Aos 47min, o Paysandu chegou ao empate com Rodrigo, que recebeu de Róbson na direita e chutou cruzado.

Na volta do intervalo, Emerson Leão sacou Diego Souza para a entrada de Pedrinho. A mudança deu mais velocidade ao ataque do Palmeiras. E foi do meia a primeira boa chance, aos 11min. Ele recebeu de Marcinho na esquerda e chutou cruzado, mas Alexandre Fávaro tocou para fora.

Dois minutos depois, contudo, o Paysandu chegou à virada. Luís Augusto recebeu sem marcação na área e chutou rasteiro. Marcos ainda tocou na bola, mas não conseguiu evitar o gol.

Com o placar adverso, o comandante alviverde sacou o lateral André Cunha e colocou o atacante Warley. E foi dele o gol de empate, aos 21min. Marcinho Guerreiro cruzou rasteiro da direita, a bola passou por Gioino e o jogador apenas desviou na segunda trave.

Aos 29min, o Palmeiras fez o terceiro. Pedrinho construiu bela jogada pela esquerda e cruzou. A bola atravessou toda a área e caiu na cabeça do zagueiro Daniel, que apenas escorou para as redes. Aos 31min, Róbson quase empatou ao arriscar de fora da área e acertar o travessão de Marcos.

Mais tranqüilo, o Palmeiras marcou o quarto gol aos 34min. Pedrinho cobrou falta da esquerda e Washington apareceu para cabecear. Aos 42min, Juninho aproveitou cruzamento de Pedrinho e ampliou.

No minuto seguinte, o Paysandu descontou. Balão avançou pela esquerda e, da linha de fundo, chutou. Marcos tentou cortar, mas colocou para dentro.

PALMEIRAS
Marcos; André Cunha (Warley), Daniel, Glauber e Michael; Correa, Marcinho Guerreiro, Juninho e Diego Souza (Pedrinho); Marcinho e Gioino (Washington)
Técnico: Emerson Leão

PAYSANDU
Alexandre Fávaro; Luís Henrique, Marquinhos (Rivelino) e Valdson; Marco Aurélio, Alemão, Marabá, Luís Augusto (Balão) e Cléber; Rodrigo (Ademílson) e Róbson
Técnico: Gílson Kleina

Local: estádio do Parque Antarctica, em São Paulo (SP)
Árbitro: Wallace Nascimento Valente (ES)
Auxiliares: Marcos Antônio Moreira e José Ricardo Maciel (ambos do ES)
Cartões amarelos: Luís Augusto (PAY), Luís Henrique (PAY), Marcinho (PAL), Daniel (PAL), Rodrigo (PAY)
Gols: Gioino, aos 42min, e Rodrigo, aos 47min do primeiro tempo; Luís Augusto, aos 13min, Warley, aos 21min, Daniel, aos 29min, Washington, aos 34min, Juninho, aos 42min, e Balão, aos 43min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias