! Em duelo de 'salvadores', Palmeiras bate Goiás - 25/09/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  25/09/2005 - 20h02
Em duelo de 'salvadores', Palmeiras bate Goiás

Da Redação
Em São Paulo

No duelo travado entre os "técnicos da virada", Emerson Leão levou a melhor sobre Geninho. Responsáveis por reabilitar suas equipes, os dois treinadores se encontraram na noite deste domingo e o comandante do Palmeiras saiu vitorioso graças ao triunfo por 3 a 1 sobre o Goiás. O jogo, realizado no estádio do Parque Antarctica, fechou a 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Antonio Gauderio/FI
Diego Souza comemora o segundo gol do Palmeiras; "dobrando" a torcida
Quando chegou ao Palmeiras, Leão encontrou uma equipe apenas mediana que ocupava posição equivalente na tabela: 16º lugar. Geninho passou por situação semelhante, assumindo o Goiás na 12ª colocação. No entanto, 15 rodadas depois, ambos justificam suas contratações ao conduzirem os times à parte superior da classificação.

"Nesse momento só estou pensando em comemorar a vitória, descansar e ver a tabela para sorrir. Hoje [domingo] é dia disso", comemorou Emerson Leão.

Com o triunfo, a equipe paulista, que vinha de derrota no clássico com o Santos, chega aos 45 pontos e segue firme em sua perseguição aos líderes do Nacional. O Palmeiras permanece em sexto lugar, mas reduz sua diferença para o quinto colocado.

O Goiás, que entrou em campo com possibilidades até de assumir a liderança do Nacional, continua com 47 pontos e cai para quarto. O time de Geninho, que perdeu os últimos três compromissos como visitante, ainda perde a chance de embalar após golear o Paysandu na rodada anterior.

VERMELHO PARA GANDULAS
O árbitro Wagner Tardelli Azevedo não aplicou nenhum cartão vermelho durante a vitória do Palmeiras sobre o Goiás, neste domingo. No entanto, ele precisou expulsar dois gandulas, que retardavam a reposição das bolas no segundo tempo, enquanto a equipe paulista ainda vencia por 2 a 1. O técnico Emerson Leão entrou em cena e mandou os gandulas devolverem, sim, as bolas. Mas sem pressa.
Além de conseguir reabilitar o Palmeiras, a vitória desta noite também serviu para manter um invejável retrospecto de Emerson Leão. Em sua segunda passagem pelo clube alviverde, o treinador nunca foi derrotado no Parque Antarctica.

Na próxima rodada, o Palmeiras volta a campo no domingo, dia 2 de outubro, quando visita o Vasco no estádio São Januário, no Rio de Janeiro. Já o Goiás, um dia antes, recebe a Ponte Preta no estádio Serra Dourada, em Goiânia, também pela 29ª rodada.

O jogo
As duas equipes começaram a partida em um ritmo forte. O Palmeiras, empurrado pela torcida, tomou mais a iniciativa no início e tentou diminuir os espaços do Goiás, que fazia de tudo para não ficar encolhido em seu campo de defesa.

Com dois minutos de bola rolando, Warley deu o primeiro susto em Harlei. Diego Souza cruzou da direita e o rápido atacante cabeceou com precisão para boa defesa do goleiro goiano. Os visitantes deram o troco aos 16min, quando Souza virou sobre a marcação de Marcinho Guerreiro e bateu forte. Sérgio entrou em ação e ficou com a bola.

Mas o ímpeto ofensivo do Palmeiras continuou maior e, no minuto seguinte, Gioino quase fez um golaço. Após bola cruzada da direita pelo zagueiro Daniel, o atacante argentino finalizou de primeira, sem deixar a bola quicar, e disparou rente à trave esquerda de Harlei. Juninho, aos 23min, também passou perto de estufar as redes.


ARTILHEIROS 'SUBSTITUTOS'
Sem poder contar com Marcinho, artilheiro da equipe no Brasileiro que cumpriu suspensão diante do Goiás, o Palmeiras contou com os gols de seus "vice-goleadores".

Autores do primeiro e do terceiro gols, respectivamente, sobre os goianos, Juninho e Washington chegaram a seis gols no Nacional e só perdem dentro do elenco para Marcinho, que marcou 16 vezes. "Estou muito feliz por eles, não só pelo resultado", comemorou o técnico Leão.
Pouco antes, foi a vez de Roni mostrar que os visitantes estavam bem acordados e em busca do triunfo como visitantes. O atacante do Goiás recebeu na área adversária, cortou a marcação e concluiu de esquerda para levar perigo à meta de Sérgio.

Quem mais trabalhou no primeiro tempo, porém, foi Harlei. O goleiro da equipe visitante voltou a roubar a cena aos 27min, quando defendeu uma bomba de longa distância de Correa e, no rebote, parou Warley, à queima-roupa. Quatro minutos depois, Harlei ainda viu Juninho cobrar uma falta que explodiu no travessão, para desespero da torcida.

De tanto pressionar, o Palmeiras, enfim, conseguiu sair em vantagem aos 41min. André Cunha arrancou em velocidade pela direita e rolou a bola para trás para Juninho. O meia dominou na entrada da área e acertou um belo chute no canto superior de Harlei, sem chances de defesa.

Após o intervalo, o ritmo dos anfitriões não diminuiu. Depois de ter um gol de Gioino mal anulado pela arbitragem, que assinalou impedimento do argentino, o Palmeiras ampliou a diferença aos 11min. André Cunha cruzou da direita e Diego Souza cabeceou com estilo para fazer 2 a 0.

A festa paulista se encaminhava para um final tranqüilo quando o Goiás descontou. Aos 18min, André Dias acertou cabeçada em bola levantada por Paulo Baier e marcou o primeiro gol dos visitantes, superando Sérgio pelo alto. A reação, no entanto, ficou apenas no esboço, já que o Palmeiras ainda fez o terceiro com Washington, aos 48min.

PALMEIRAS
Sérgio; André Cunha, Daniel, Gamarra e Fabiano; Correa, Marcinho Guerreiro, Diego Souza (Pedrinho) e Juninho; Warley (Washington) e Gioino (Roger)
Técnico: Emerson Leão

GOIÁS
Harlei; André Dias, André Leone e Rogério Corrêa; Paulo Baier, Cleber Gaúcho, Cléber (Jorge Mutt), Rodrigo Tabata e Jadílson (Luciano Almeida); Souza e Roni (Dodô)
Técnico: Geninho

Local: estádio do Parque Antarctica, em São Paulo (SP)
Árbitro: Wagner Tardelli Azevedo (RJ)
Auxiliares: Aristeu Leonardo Tavares (RJ) e Hilton Moutinho Rodrigues (RJ)
Cartões amarelos: Paulo Baier (G), Cléber Gaúcho (G), Jorge Mutt (G), André Dias (G)
Gols: Juninho, aos 41min do primeiro tempo; Diego Souza, aos 11min, André Dias, aos 18min, e Washington, aos 48min do segundo tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias