! Paraná encerra jejum com goleada no Brasiliense - 21/09/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  21/09/2005 - 22h23
Paraná encerra jejum com goleada no Brasiliense

Da Redação
No Rio de Janeiro

O calvário do Paraná chegou ao fim. Nesta quarta-feira à noite, o time tricolor goleou o Brasiliense por 4 a 1, no Pinheirão, e pôs fim ao jejum de seis jogos sem vitória no Campeonato Brasileiro, afundando ainda mais a equipe do Distrito Federal.

FIM DO JEJUM PARANISTA

Adversário

Placar

Data

Vasco0 x 021/08
Ponte Preta1 x 124/08
São Paulo 0 x 428/08
Juventude 0 x 207/09
Palmeiras1 x 311/09
Ponte Preta0 x 117/09
Brasiliense4 x 121/09
A última vez que o Paraná havia triunfado foi no dia 14 de agosto, quando bateu o Cruzeiro por 1 a 0, no Mineirão. De lá para cá, havia empatado por duas vezes e perdido em outras quatro oportunidades.

Além disso, esta foi a primeira vitória do técnico Luiz Carlos Barbieri no comando do time. O treinador substituiu Lori Sandri há três rodadas e só tinha colecionado derrotas até aqui.

Com isso, a equipe chega aos 41 pontos e volta a sonhar em se aproximar dos primeiros colocados, lugar que esteve durante quase todo o primeiro turno. No momento, os paranaenses estão na zona de classificação para a Copa Sul-Americana de 2006.

Já o Brasiliense vai amargurar mais uma rodada na zona do rebaixamento. Com o novo resultado negativo, a equipe do Distrito Federal segue com 28 pontos e acumula quatro derrotas consecutivas no certame.

"Viemos para medir forças com eles no meio-campo, mas acabamos nos dando mal", lamentou o volante Deda.

Entretanto, não é somente dentro de campo que a situação está ruim para o Brasiliense. Fora dele, o clima não é dos melhores e, ao saber que ficaria no banco de reservas no jogo desta noite, o volante Vampeta se recusou a viajar e disse que o presidente do clube, Luis Estevão, interfere na escalação.

O técnico Joel Santana, por sinal, está ainda mais ameaçado depois de outra derrota. Especula-se que ele já foi demitido pela diretoria esta noite, mas nada de oficial foi passado pelo clube.

Ambos os times voltam a campo no próximo sábado. Às 17h, o Paraná encara o Fortaleza, no Castelão, enquanto às 16h o Brasiliense recebe o São Caetano, na Boca do Jacaré.

O jogo
Comandado pelo estreante meia Éder, o Paraná começou o jogo pressionando o Brasiliense e chegando com extrema facilidade à área adversária. Logo aos 4min, Borges chutou de virada dentro da área e a bola passou raspando a trave de Eduardo.

O gol não custou a sair. Dois minutos depois, Borges escorou de cabeça escanteio na área e André Dias, de primeira, inaugurou o marcador no Pinheirão com um belo gol.

A partida seguiu a feição dos donos da casa, que envolviam completamente o time do Distrito Federal. Entretanto, o Paraná não aproveitou o domínio para ampliar o marcador e acabou castigado.

Aos 33min, Marcelinho Carioca recebeu a bola completamente livre na área. Com liberdade, teve tempo para ajeitar e colocar, de perna esquerda, no canto de Darci, que se esticou todo, mas não conseguiu evitar.

"Temos que ter mais coragem e pressionar mais, para não passar sufoco e meter o gol. Vamos melhorar no segundo tempo", disse Marcelinho, na saída para o intervalo.

Apesar das palavras do meia, o segundo tempo começou da mesma forma, com o Paraná sufocando o Brasiliense. No intervalo, o técnico paranaense, Luiz Carlos Barbieri, ainda sacou o zagueiro Aderaldo e colocou o atacante Sandro, desmanchando o 3-5-2 e colocando a equipe no 4-3-3.

Aos 10min, Pituca cometeu falta dura em Borges e como já tinha cartão amarelo, levou o vermelho e deixou os visitantes com dez. Foi o suficiente para os donos da casa desempatarem dois minutos depois.

Mário César arriscou chute da intermediária e fez um golaço, com a bola entrando no ângulo esquerdo de Eduardo, que ficou estático debaixo da trave.

Ficou fácil demais. Atônito, o Brasiliense não esboçou reação e sofreu o terceiro gol aos 15min, quando Sandro completou sozinho para o fundo das redes de dentro da pequena área.

Aos 17min, o golpe de misericórdia. Parral levantou na área e Borges desviou de cabeça, levando ao delírio a torcida presente no Pinheirão.

PARANÁ
Darci; Daniel Marques, Marcos e Aderaldo (Sandro); Parral, Pierre, Mario César (Goiano), Éder (Thiago Neves) e Edinho; André Dias e Borges
Técnico: Luiz Carlos Barbieri

BRASILIENSE
Eduardo; Dida (Simão), Jairo, André Turatto e Márcio Careca (Rochinha); Deda, Pituca, Róbston, Lindomar (Sauvino) e Marcelinho Carioca; Igor
Técnico: Joel Santana

Local: estádio Pinheirão, em Curitiba (PR)
Árbitro: Vinicius Costa (RS)
Auxiliares: José Antônio Franco Filho (RS) e Paulo Ricardo Silva Conceição (RS)
Cartões amarelos: Pierre (P), André Turatto (B), Pituca (B)
Cartão vermelho: Pituca (B)
Gols: André Dias, aos 6min, e Marcelinho Carioca, aos 33min do primeiro tempo; Mário César, aos 12min, Sandro, aos 15min, e Borges, aos 17min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias